História dos 10 anos da Escola da Assembleia foi lembrada em Sessão Solene

A Escola da Assembleia comemora 10 anos de atividade tendo a incumbência “de promover uma educação legislativa de excelência, contribuindo – através de serviços educacionais – para a formação política, cidadã e profissionalizante dos agentes do Poder Legislativo e da comunidade, com ênfase para as funções e atribuições do Parlamento”. A instituição foi homenageada com uma sessão solene, na manhã desta quinta-feira (29), promovida pelo deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Casa e grande incentivador do contínuo e valoroso trabalho da instituição que, por meio de cursos de formação escolar, de cursos livres profissionalizantes e de outras formas de capacitação, de atualização e de treinamento, já contribuiu e modificou positivamente a história profissional de milhares de potiguares.

“A Escola da Assembleia é a expressão do potencial do parlamento como espaço próprio para a ampliação do acesso à informação, do conhecimento e para a constituição de um ambiente favorável ao aprendizado coletivo”, afirmou o presidente da Casa, ao discursar e detalhar que a Escola já ganhou o Prêmio ABEL – “Melhores Projetos em Educação Legislativa”.

A escola obteve destaque nacional por seus projetos inovadores em encontros promovidos por essa Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas com o projeto “Sistema de Gestão Escolar SIS-GE” (2016); na categoria Inovação Tecnológica, pelo artigo intitulado “Sistema de Banco de Talentos da Assembleia Legislativa do RN: Confiabilidade e segurança jurídica na seleção de docentes” (2018) e menção honrosa, pela qualidade da publicação de mais dois artigos científicos (2018).

O presidente da Abel – Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas, o potiguar Florian Coutinho Madruga, discursou em nome dos homenageados. Ele relembrou o dia em que assumiu a presidência da instituição, onde sua primeira preocupação foi saber se a Assembleia Legislativa do RN já possuía a sua escola legislativa e teve a grata resposta que sim. “Acompanho desde 2013 o crescimento desta escola e ela tornou-se uma referência em âmbito nacional por oferecer cursos e programas de graduação e pós-graduação pública, recebendo prêmios e sempre muito bem representada pelos seus ex-diretores Misael Barreto e Carlos Russo e pelo atual, João Maria Lima”, declarou Florian Madruga.

Detentora da autorização para oferta de cursos de pós-graduação lato sensu, com certificados de validade nacional ISSN (International Standard Serial Number), a Escola da Assembleia já publicou uma série de três Cadernos de Estudos Legislativos, entre 2016 e 2019; tem projetos extramuros, como o Conexão Enem, que a aproxima da comunidade e foi selecionada para participar da X Jornada Científica do Centro de Formação da Câmara dos Deputados. Também realiza o Conexão Parlamento, que capacita servidores das Câmaras no interior do RN, transpondo os limites de atuação no Poder Legislativo Estadual, levando informação e conhecimento sobre formação política e capacitação pessoal e profissional.

Parcerias
Somente neste semestre estão sendo ofertados 75 cursos e há, ainda, 10 turmas de pós-graduação em andamento. A Escola da Assembleia promove periodicamente fóruns e colóquios para discussão de temas relacionados à atuação do Poder Legislativo e, nestes 10 anos de intensa contribuição educacional, celebra parcerias com as seguintes instituições: Justiça Federal do RN, Procuradoria-Geral do Estado, Defensoria Pública, Tribunal de Contas (TEC-RN), OAB, Tribunal Regional Eleitoral do RN (TRE/RN), Associação Brasileira de Escolas do Legislativo e de Contas, Instituto Legislativo Brasileiro – Interlegis, Escola do Legislativo de Minas Gerais, Centro de Formação da Câmara dos Deputados  –  Cefor,  Federação das Câmaras Municipais do RN – FECAM, União dos Vereadores do RN – UVERN e Associação dos Municípios do Seridó Oriental – AMSO.

Assessoria

Leave a Comment