Hospital privado de Natal fecha urgência pela quarta vez em uma semana por alta demanda de atendimento

Urgência do Rio Grande precisou fechar por alta demanda de atendimento  — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
Urgência do Rio Grande precisou fechar por alta demanda de atendimento — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

O hospital Rio Grande, na Zona Leste de Natal, fechou nesta quinta-feira (2) o pronto-socorro pela quarta vez em uma semana por conta da alta demanda de atendimentos. De cordo com a direção do hospital, a maioria dos casos é de viroses e arboviroses.

O atendimento fio suspenso entre 12h e 18h nesta quinta. Quem chegava à urgência, não conseguia ser atendido. A justificativa do hospital é a limitação física do pronto-socorro e a alta ocupação.

“Cheguei aqui era 14h mais ou menos. Quando eu cheguei, a recepcionista falou que estava suspenso o atendimento. Segundo ela, foi uma grande demanda. E que é natural isso acontecer quando tem muitas pessoas. Suspende por um período até normalizar e aí volta a ativa novamente”, relatou a representante comercial Francisca Aline do Nascimento.

Quem também sofreu com o problema foi a servidora pública Carlúcia Brunet, que passou a tarde circulando buscando atendimento em hospitais privados e unidades públicas de saúde para uma familiar de mais de 80 anos de idade.

A paciente está com dificuldades de locomoção e debilitada com problemas respiratórios. “A gente já foi numa UPA, já foi no Paulo Gurgel [outro hospital privado]. Ela tem plano de saúde. Já foi em outros. E a gente retornando aqui no Rio Grande”, lamentou.

Segundo a direção do hospital, a suspensão é temporária. Nesse período, o atendimento fica concentrado para os pacientes estão dentro do pronto-socorro e que chegaram mais cedo. Quem chega durante a suspensão temporária é orientado a procurar outros hospitais particulares.

Em outros hospitais, também há mais tempo de espera por atendimento. No pronto-socorro da Casa de Saúde São Lucas, por exemplo, a direção confirma que a procura está alta, acima do normal, mas o pronto-socorro segue recebendo pacientes, e mantém o atendimento.

Fonte: g1rn

Leave a Comment