Jean Wyllys tem reação histérica contra cancelamento de exposição do Santander e tenta agredir Feliciano

Resultado de imagem para l Jean Wyllys (PSOL-RJ)
Foto: Internet

O ativista gay e deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) atacou os parlamentares que fizeram duas críticas ao Banco Santander e demais organizadores da exposição Queermuseu, com apologia à zoofilia e pedofilia, durante um discurso na Câmara dos Deputados, e foi rebatido por diversos colegas, incluindo integrantes da bancada evangélica.

Jean Wyllys criticou a postura da sociedade em relação ao caso e alegou que o Ministério Público havia descartado a hipótese de haver apologia à pedofilia e zoofilia nas obras expostas na mostra. Em seguida, atacou os deputados da bancada evangélica que protestavam contra a iniciativa patrocinada pelo Banco Santander.

“O que está havendo aqui é um bando de vendilhões do templo, investigados pela Justiça, querendo utilizar esse caso para abafar seus próprios crimes. Essa gente não tem moral para falar de artista nesse país. Volto a dizer: bando de ignorantes, hipócritas, corruptos”, disse Jean Wyllys.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que conduzia a sessão, alertou Wyllys sobre seus excessos: “Respeite os deputados”, afirmou. Mas, diante da insistência do ex-BBB em atacar os colegas, determinou que parte do discurso fosse apagado dos registros: “Eu peço a retirada das últimas palavras do deputado Jean Wyllys dos anais da Casa”, acrescentou.

O momento de maior tensão foi quando o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) expôs fotos da exposição enquanto Wyllys discursava. Irritado, o ex-BBB tomou as fotos da mão de Feliciano e foi contido por outros deputados, enquanto o veterano parlamentar Arolde de Oliveira (PSC-RJ) o repreendia por seu comportamento.

 

Leia mais no Link: https://noticias.gospelmais.com.br/jean-wyllys-exposicao-santander-agredir-feliciano-92604.html