Kelps vai debater projeto de sua autoria sobre manutenção de prédios e obras

O deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade), definido nesta quinta-feira (07) como líder da Minoria na Assembleia Legislativa, anunciou na sessão ordinária a realização de uma audiência pública na próxima segunda-feira (11) às 9h30. Proposta por ele, a audiência irá tratar de um projeto de lei apresentado pelo parlamentar no final de 2018, por sugestão do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), obrigando o poder público a fazer manutenção em prédios, obras e barragens.

“Quando tem tragédias como as de Mariana e Brumadinho, que levam vidas, é que a gente lembra a necessidade de se fazer manutenção”, alertou Kelps Lima. Para o deputado, dados mostram dos acidentes registrados em obras e prédios públicos, 66% ocorrem por falta de manutenção.

“O Rio Grande do Norte tem cinco reservatórios hídricos que apresentam risco de desabamento”, disse Kelps, reportando-se ao relatório de 2017 da Agência Nacional de Águas (ANA), depois de analisar 515 barragens e açudes do RN.  “O estudo aponta que os reservatórios potiguares que mais preocupam são de Barbosa de Baixo em Caicó, Riacho do Meio em Equador, Passagem das Traíras em Jardim do Seridó, Marechal Dutra (Gargalheiras), em Acari, e Calabouço em Passa e Fica”, afirmou o deputado.
O pronunciamento do deputado Kelps Lima foi aparteado pelos deputados Cristiane Dantas (PPL), Hermano Morais (MDB), Kleber Rodrigues (Avante) e Alysson Bezerra (Solidariedade). Cristiane lembrou a necessidade de prevenir acidentes na Ponte de Igapó, e aproveitou o momento para chamar atenção para a semana de prevenção à gravidez na adolescência.

Após ter levado a discussão sobre pontes e pontilhões para o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o deputado Hermano Morais sugeriu e foi acatado por Kelps, participar como coautor da audiência de segunda-feira, ampliando o debate sobre prédios e obras, para as pontes e pontilhões do Estado que também estão sob risco. Hermano ainda adiantou que vai sugerir ao poder público, a criação de um fundo, na intenção de garantir recursos para manutenção.

O deputado Kleber Rodrigues lembrou, em seu aparte, que na região Agreste, a ponte ligando o município de Monte Alegre a Lagoa Salgada e Lagoa de Pedras está interditada porque corre risco de desabar. Já Alysson citou as tragédias de Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais. “Desastres como estes não são naturais porque poderiam ser prevenidos. Se tivesse um plano de manutenção eles não teriam acontecido”, concluiu o deputado.

Assessoria

Leave a Comment