Larissa Rosado solicita construção de sede própria para o 12º Batalhão da Polícia Militar

Em requerimento apresentado na Assembleia Legislativa, a deputada Larissa Rosado (PSB) solicitou ao Governo do Estado a construção de sede própria para o 12º Batalhão de Polícia Militar, em Mossoró. De acordo com o documento, encontra-se em estágio avançado de discussão, entre a Reitoria da UERN e o Comando do 12º BPM, a cessão de um terreno da Universidade localizado ao lado do Campus Central para a possível instalação da sede física da corporação.

Em sua justificativa, a parlamentar destaca que o espaço teve sua estrutura adaptada para receber o Batalhão, não respondendo de modo satisfatório às demandas do grupamento. “Outra questão que deve ser considerada é a distância da sede do 12º BPM para as áreas com maior incidência de crime da cidade, dificultando uma resposta satisfatória em determinadas ocorrências”, acentua. Atualmente o 12º Batalhão de Polícia Militar funciona em uma sede alugada na BR-304, a um custo médio mensal de R$ 8.500,00.

Larissa também requereu ao Executivo o aumento no valor das diárias operacionais para as Polícias Civil e Militar do Estado, que hoje é de R$ 50,00. A diária operacional é uma vantagem específica de natureza compensatória, destinada ao policial civil ou militar, que de modo voluntário, em período de folga, for empregado na atividade fim, de polícia judiciária ou de policiamento ostensivo. O último reajuste nesse valor ocorreu em dezembro de 2009.

Abastecimento

Ainda com o objetivo de garantir a segurança da população por meio de uma resposta rápida e eficiente, a deputada Larissa Rosado solicitou ao Governo a tomada de providências para que as viaturas policiais sejam abastecidas nas cidades onde são utilizadas. Hoje, as viaturas policiais que prestam serviços em cidades menores têm que se deslocar muitas vezes mais de 50 km, até uma cidade polo, para fazer o abastecimento.

“Além do desperdício de combustível e depreciação do veículo, no momento em que se desloca, a população fica desguarnecida, visto que muitas dessas cidades têm apenas uma viatura”, afirma a parlamentar.