Ministro da Defesa do Brasil ao citar bandido engradece facções do crime

Foto: Internet

O ministro da defesa Raul Jungmann, em seu discurso em combate ao tráfico no Rio de Janeiro, findou engrandecendo as facções quando mencionou um dos chefes dos tráfico de drogas do país. O ministro fez menção do nome de Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, chefão do Comando Vermelho (CV) preso na penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

“É fundamental a criação de uma força-tarefa que envolva o MPF e a Polícia Federal para combater o tráfico no Rio. O Marcinho VP diz que o tráfico financia campanhas políticas. Isso corrobora tudo que a gente vem defendendo. É fundamental combatermos isso”. Afirmou o ministro, que participou na manhã deste sábado, 21, no Aterro do Flamengo, de um evento das Forças Armadas para entrega de diplomas aos militares que fizeram parte da Missão de Paz no Haiti.

Por outro lado o Marcinho VP está lançando um livro, neste sábado, na Mangueira, na Zona Norte do Rio, intitulado de “O Direito Penal do inimigo: Verdades e Posições”. O livro tem base em 200 cartas escritas ( de forma manuscritas)  pelo detento.

Isso aponta, para uma aparência, que neste país só tem vez dois tipos de classe: os que praticam crimes de colarinho azul – que são os crimes que são cometidos por pessoas comuns contra a sociedade – e, os de colarinho branco (que são cometidos por funcionários públicos – da alta cúpula -, ou políticos, os quais têm o dever de defender a sociedade, mas findam corrompendo o Estado e fraudando o sistema, roubando o país).

Enquanto o povo brasileiro na sua maioria são apenas meros expectadores e mantenedores desse sistema.

 

Fonte: http://www.paraiba.com.br/2017/10/21/55469-ministro-da-defesa-cita-traficante-ao-defender-combate-ao-crime-no-rio-marcinho-vp-diz-que-financia-campanhas

Leave a Comment