Ministro do Turismo investe em qualificação para o setor

Henrique Eduardo Alves durante cerimônia no Palácio do Planalto.
Henrique Eduardo Alves durante cerimônia no Palácio do Planalto.

O governo federal anunciou a oferta de dois milhões de vagas para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em 2016. As oportunidades estão divididas entre cursos técnicos – 372 mil vagas – e cursos de qualificação profissional – com 1,6 milhão. De 2011 a 2015, o Pronatec registrou 9,4 milhões de matrículas das quais quase 400 mil são especificamente do Pronatec Turismo.

No Turismo, o programa trabalha em quatro linhas de ação: pessoas que desejam atuar no turismo; pessoas que já trabalham no setor; jovens e seus familiares em situação de vulnerabilidade social ligados ao programa ViraVida e, por fim, o aperfeiçoamento de pessoas que atuam na produção associada ao turismo para o desenvolvimento local de municípios.

Para o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, a qualificação profissional é uma das prioridades estratégicas da pasta. “Neste ano temos uma oportunidade única com a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Brasil. É preciso receber bem os turistas que vierem ao país para que eles divulguem os destinos em seus locais de origem. Mas isso só será possível com prestadores de serviço qualificados”, ressaltou o ministro.

De olho neste potencial, a estimativa é que as cidades-sede do futebol olímpico, por exemplo, recebam 3.849 vagas para cursos como agente de informações turísticas, organizador de eventos, camareira, além de idiomas e Língua Brasileiras de Sinais (Libras) para profissionais de segurança pública.