Muito vergonhoso pra o RN: presos cavam túnel, saem em prédio de tribunal e fogem de CDP em Natal

Túnel escavado para a fuga saiu dentro do terreno do Juizado Especial (Foto: Divulgação/PM)
Túnel escavado para a fuga saiu dentro do terreno do Juizado Especial (Foto: Divulgação/PM)

G1 – Presos cavaram um túnel e fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira, na Zona Leste de Natal. De acordo com a direção da unidade, a fuga foi descoberta na manhã desta segunda-feira (9). O número de fugitivos só será conhecido após uma recontagem.

Segundo a direção da unidade, o túnel que foi escavado saiu no prédio do Juizado Especial Cível e Criminal Central, localizado ao lado do CDP. Ao lado da escavação, várias roupas de presos foram encontradas.

Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar não passa por um bom momento. E faz tempo. Em março de 2015, após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais, o governo decretou estado de calamidade pública e pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios, todos depredados durante os motins, foram gastos mais de R$ 7 milhões. No entanto, o sistema permanece em crise. Seis meses depois, o decreto de calamidade foi prorrogado por mais 180 dias e a permanência da Força Nacional também renovada.

Já no dia 17 de março deste ano, o governo do Rio Grande do Norte voltou a renovar o decreto de calamidade no sistema prisional potiguar e mais uma vez pediu socorro à Força Nacional. A renovação da calamidade, por mais seis meses, foi assinada pelo governador Robinson Faria. O documento diz que a renovação tem por objetivo “legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento”.

Fugas
Além das unidades depredadas e da superlotação, as fugas também se tornaram um problema constante para o Estado. Sem contar com a fuga do CDP da Ribeira, 188 detentos já escaparam do sistema prisional potiguar somente este ano. A média é de 11 fugitivos por semana.