‘Não formam só cineasta, formam cidadãos’, diz jovem sobre cursos da Mostra de Cinema de Gostoso

Rubens dos Anjos, 19 anos de idade, participa de roda de conversa com cineastas em São Miguel do Gostoso, no RN (Foto: Camila Pessoa)
Rubens dos Anjos, 19 anos de idade, participa de roda de conversa com cineastas em São Miguel do Gostoso, no RN (Foto: Camila Pessoa)

Rubens dos Anjos é morador de São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte, e tem 19 anos de idade. Há três participa das oficinas desenvolvidas pela equipe da Mostra de Cinema de Gostoso e, sobre os resultados do projeto, ele é enfático: “além de formar o cineasta, forma o cidadão, forma uma pessoa melhor”.

O jovem diz que já se interessava por cinema e pesquisava na internet sobre a sétima arte, contudo, depois da Mostra, conseguiu “desabrochar”. O projeto junto à comunidade de São Miguel do Gostoso realizou, em cinco anos, 34 oficinas, que resultaram na produção de 10 curtas-metragens e também na criação do coletivo Nós do Audiovisual, formado só por gente da população local.

Neste sábado (18), Rubens dos Anjos dividiu espaço na roda de debates promovida pela Mostra de Cinema com experientes profissionais do cinema para falar do seu curta “O Grande Ó”, exibido na primeira noite do festival. Estiveram com ele o ator João Pedro Zappa, que interpreta o protagonista do Filme “Gabriel e a Montanha”, bem como o distribuidor do longa, Bruno Beauchamps.

Participaram das discussões também a professora Dácia Ibiapina, diretora de “Carneiro de Ouro”, e de Carlos Firmino, diretor de fotografia do curta “Borá”.

Durante o final da manhã do sábado (18), Rubens debateu com os participantes da mesa e com a plateia as suas ideias sobre o cinema, bem como a produção local. Antes de roteirizar “O Grande Ó”, ele havia atuado em um outro filme do coletivo Nós do Audiovisual. Contudo agora já decidiu que quer, mesmo, é ficar atrás das câmeras.

O impacto das oficinas na comunidade município foi destacado por Eugenio Puppo, um dos organizadores da Mostra de Cinema de Gostoso. Puppo mediou o debate entre os realizadores e, durante as discussões, recordou de uma conversa que teve com o próprio Rubens dos Anjos, que ilustra a relação dos jovens de São Miguel do Gostoso com as oficinas do festival.

“Outro dia a gente tava conversando, batendo um papo sobre as coisas e eu falava um pouco muitas pessoas são egoístas, e tal. Aí ele virou pra mim e disse ‘eu também era egoísta, mas eu aprendi com os cursos do coletivo a não ser egoísta’. Então eu acho que isso é uma coisa de formação, plantar a semente nessa molecada e fazer eles desabrocharem”, lembrou Eugenio Puppo.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/nao-formam-so-cineasta-formam-cidadaos-diz-jovem-sobre-cursos-da-mostra-de-cinema-de-gostoso.ghtml

Leave a Comment