Nordeste tem alta de 22,4% de homicídios, o isolamento por causa da Covid aumentou os crimes

A alta de mortes que aconteceram neste ano interrompe uma tendência de queda no país nos últimos anos. Tanto 2018 quanto 2019 tiveram recorde de baixas nos assassinatos. No ano passado, por exemplo, a queda chegou a 19%, e o número total de vítimas foi o menor desde 2007, ano em que o Fórum Brasileiro de Segurança Pública passou a coletar os dados.

O Nordeste, que havia puxado a queda dos últimos anos, foi o responsável por puxar a alta nos seis primeiros meses de 2020. Os assassinatos na região cresceram 22,4% no semestre. Em outras três regiões (Norte, Centro-Oeste e Sudeste), o número de crimes violentos foi menor na comparação com o ano passado.

Os dados apontam que:

  • houve 1.323 mortes a mais nos primeiros seis meses de 2020
  • 17 estados apresentaram alta de assassinatos no período
  • estados tiveram altas superiores a 15%: Alagoas, Espírito Santo, Paraíba, Maranhão e Ceará
  • o Ceará, aliás, teve aumento de 102,3% nas mortes do primeiro semestre
  • a região Nordeste foi a grande responsável pela alta no país: 22,4% de aumento
  • em outras três regiões (Norte, Centro-Oeste e Sudeste), o número de mortes caiu

O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Brasil teve alta de 6% nos assassinatos no 1º semestre — Foto: Juliane Souza/Arte
Brasil teve alta de 6% nos assassinatos no 1º semestre — Foto: Juliane Souza/Arte

G1