O Rio Grande do Norte não pode arriscar mais uma vez votando da mesma forma

Fátima pode ser o fim do RN/ Foto da Internet

Desde o fim do governo da ex-governadora Wilma Maria de Faria, (In memoria) em 2010, que o Estado do Rio Grande do Norte vem arriscando com a sorte, e seu povo sofrendo.

Em 2010 preteriram Iberê Ferreira (In memoria) em favor da ex-senadora, na época, com o primeiro mandato, Roslaba Ciarline. Rosalba estava na febre do momento. Ela recebeu o apoio incondicional dos senadores Garibaldi Alves, do MDB, e José Agripino, do DEM. Eleita no primeiro turno tendo como vice o atual governador Robinson Faria.

O governo Rosalba foi um dos piores até o momento. Parecia que as coisas não poderiam piorar. Terminou seu mandato apenas com a garantia de voltar a ser prefeita de Mossoró; justamente por causa do desastre administrativo que se encontrava a prefeitura, nas mãos de Francisco José Junior.

Em 2014 o povo escolheu Robinson Faria que dizia ser a esperança para o povo; está sendo pior do que Rosalba. Sendo este o terceiro mês do ano, e os funcionários públicos não sabem se recebem seu décimo terceiro salário de 2017. Já o salário de fevereiro está pago apanas dos que ganham até R$ 4 mil; como que os demais não tenham seus compromissos. Fátima Bezerra, com o apoio de Lula, deu toda a força econômica e política para que Robinson fosse governador.

Agora os números das pesquisas estão apontando para Fátima Bezerra, que assim como Rosalba, tenta sair do senado para ser governadora. Mas será que o povo vai arriscar de novo? Podem sofrerem mais quatro anos.

Acreditamos que dessa vez o eleitor será mais exigente para escolher o novo governador. Não vão cair nos discursos de quem apenas prejudicou o Estado e seu povo.