Recordista na redação do Enem não poderá cursar Medicina no RN

fred

O Ministério da Educação (MEC) divulgou na terça-feira (8) a pontuação obtida pelos alunos que ainda não concluíram o ensino médio, os chamados ‘treineiros’ no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015. A medida, estratégia adotada pelo MEC, permite que apenas alunos da terceira série do ensino médio tenham acesso ao ensino superior. O potiguar Frederico Andrade Monteiro Filho, de 17 anos, está entre os que só descobriram agora a colocação no Enem. Ele é um dos 105 alunos de todo o país que tiraram nota máxima na redação, mas mesmo recorrendo à Justiça, não conquistou a vaga.

Frederico estuda no Over Colégio e Curso, em Natal. Quando fez o Enem 2015 cursava a segunda série. Ele comenta que foi com tristeza que recebeu a notícia de que não poderia usar a nota para conquistar a tão sonhada vaga no curso de Medicina da UFRN. “Pra mim foi uma situação super triste. Passei anos estudando muito, me dedicando ao máximo. E, por causa dessa medida do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira),pessoas que tinham capacidade para cursar uma universidade não conseguiram”, lamentou.

Quando soube que sua nota só seria divulgada quase dois meses depois, Frederico Andrade deu entrada em um processo na Justiça para tentar garantir o direito de ver a sua pontuação antes do prazo. O estudante diz ter conseguido reunir todos os documentos necessários que atestavam sua maturidade para cursar uma universidade e sua competência acadêmica para ser merecedor de uma cadeira no curso de Medicina.

Além da redação, Frederico teve uma pontuação excelente nas demais provas do Enem. “Se minha nota tivesse sido liberada junto com a dos demais candidatos, eu teria ficado entre os primeiros lugares de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte”, afirma. “Pela correção que fiz dos meus gabaritos, sabia que tinha conseguido uma nota muito boa. As possibilidades eram grandes de eu passar. Entrei com um processo para ver a nota e depois abriria um novo processo para tentar poder usar a nota. Mas já não consegui no primeiro. Mostrei minhas notas, minhas boas colocações em olimpíadas que participei, mas o processou caiu”, acrescentou.

Para o estudante, a medida de não permitir que ´treineiros’ usem o Enem como porta de entrada para uma universidade é arbitrária. “O embasamento é muito fraco. Alegar questão de maturidade é arbitrário. Maturidade é muito relativo. E pela minha idade, já era pra estar no Pré. Então, isso já acaba com o argumento deles de que eu não tenho maturidade. Até porque, isso depende muito da cabeça da pessoa. Eu consegui mostrar que eu tenho maturidade. Se eu me consultar com um psicólogo e ele disser que eu tenho capacidade e maturidade para cursar Medicina, quem são eles pra dizer que não tenho?”, questionou.

Sem querer desistir do sonho de ser um Médico, Frederico Andrade agora se dedica a tentar ingressar em uma universidade fora do país. “Está sendo super desgastante esse processo todo, mas quero muito entrar em Medicina. Depois disso, mudei minha meta. Quero ir pra fora do país. Estou estudando novamente o conteúdo do Enem porque vou fazer a prova de novo esse ano e usar a nota para tentar entrar em uma universidade lá fora”, afirmou.

Em presídio do RN, mulher esconde celulares em escovões

celular

Três escovões de madeira, daqueles comumente usados para lavar roupas, foram apreendidos na manhã deste sábado (12) durante uma revista na Penitenciária Estadual Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega, o Pereirão, em Caicó, cidade da região Seridó do Rio Grande do Norte. É que no meio das escovas, levadas para o presídio pela mulher de um detento, os agentes penitenciários descobriram três aparelhos celulares. A mulher foi levada para a delegacia da cidade.

Em contato com o G1, o agente penitenciário Ednaldo Cândido, vice-diretor da unidade, contou que a mulher foi autuada em flagrante por tentar entrar no presídio com objetos proibidos. Em seguida, após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), ela foi liberada. “Realmente ela foi muito engenhosa, mas nossos agentes são especialistas em revistas”, ressaltou.

Criatividade
No Rio Grande do Norte, agentes penitenciários já encontraram drogas, telefones e assessórios para aparelhos celulares escondidos nos lugares mais inusitados. Muitos dos casos foram noticiados pelo G1. Há registros de entorpecentes e telefones escondidos como recheios de maçãs e pedaços de carne assada, em sacos de biscoito, pacotes de cuscuz, bisnagas de pomada para coceira, cascas de ovos, colchões, bíblias, bananas,sandálias de borracha, tubos de pasta de dente, prendedores de cabelo, vasilhas de arroz,bolachas e até dentro de aparelhos de televisão, sem falar em inúmeros casos nos quais mulheres foram presas ao tentarem entrar com objetos proibidos escondidos nas partes íntimas.

 

Do G1

PF encontra cofre de Lula com crucifixo surrupiado do Planalto

cofre_lula

A Polícia Federal encontrou uma sala-cofre em uma agência do Banco do Brasil, em São Paulo, que guarda bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O acervo está guardado em 23 caixas lacradas desde janeiro de 2011 – mês em que o petista deixou a presidência.

No total, são 133 itens, incluindo joias e obras de arte que o ex-presidente recebeu de outros governantes enquanto estava no cargo. A descoberta foi comunicada pela PF ao juiz federal Sergio Moro em relatório que inclui fotos do local e de algumas peças.

Entre os itens encontrados no cofre está um crucifixo barroco. Segundo a coluna Radar, a obra esculpida por Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, desapareceu do Planalto depois da mudança de Lula. O cofre localizado no Banco do Brasil da Rua Líbero Badaró foi encontrado casualmente pela PF.

Durante buscas na residência de Lula, em São Bernardo do Campo, em 4 de março, dia em que o petista foi conduzido coercitivamente pela PF para depor na Lava Jato, os agentes encontraram um documento que fazia referência ao cofre.

Ao encontrar a pista, a PF pediu a Moro autorização para estender a busca para o Banco do Brasil, e o juiz consentiu. “Foram encontradas nas caixas de papelão, de modo geral, peças decorativas, espadas, adagas, moedas, canetas e condecorações”, diz o relatório da PF, subscrito pelo delegado Ivan Ziolkowski, que ilustrou o documento com fotos de peças do acervo.

O relatório informa que “as caixas foram depositadas no dia 21 de janeiro de 2011 e foi informado que pertenciam à Presidência da República. Durante todo esse período o material não foi movimentado ou alterado. Relatou ainda que não há custo de armazenagem para o responsável pelo material”.

Fonte:Veja

Venda de veículos usados cai 5% no ano; a de seminovos sobe 24%

Venda de carros usados caiu no 1º bimestre de 2016 (Foto: TV Globo)
Venda de carros usados caiu no 1º bimestre de 2016 (Foto: TV Globo)

A venda de veículos usados também começou o ano em queda: no 1º bimestre, foram negociados 1,46 milhão de autóveis, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus,  segundo a federação dos concessionários, a Fenabrave. O volume é 5,35% menor que o de janeiro e fevereiro de 2015, quando 1,54 milhão foram vendidos.

O recuo, no entanto, é bem menor que o do sem placamentos de veículos novos, que caíram 31,3% no ano, somando 392 mil unidades em janeiro e fevereiro.

De acordo com a entidade, 9 usados são negociados a cada 4 carros novos comercializados. O que a Fenabrave considera normal é a proporção de 3 para 1.

Todas as “faixas etárias” de usados tiveram menos vendas neste início de ano, na comparação com dados de 2015, exceto a dos seminovos, como são chamados os veículos que têm até 3 anos de uso, segundo a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto).

Juíza decreta segredo na ação que pede prisão de Lula

Luiz Inácio Lula da Silva: a ex-primeira dama Marisa Letícia, e um dos filhos do ex-presidente, Fábio Luiz Lula da Silva, também são investigados
Luiz Inácio Lula da Silva: a ex-primeira dama Marisa Letícia, e um dos filhos do ex-presidente, Fábio Luiz Lula da Silva, também são investigados

A juíza Maria Priscilla Ernandes, da 4ª Vara Criminal da Capital, decretou segredo de Justiça do processo em que o ex-presidente Lula é acusado por lavagem de dinheiro e falsidade ideológica no caso tríplex – apartamento no Guarujá que, segundo a Promotoria criminal de São Paulo, pertence ao petista.

“Trata-se de processo de elevada repercussão social, em que há acusações contra o ex-Presidente da República e requerimento de medidas cautelares sérias”, alegou a magistrada.

A denúncia contra Lula foi apresentada na quarta-feira, 9. Os promotores de Justiça acusam 16 investigados por irregularidades em empreendimentos da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop).

A ex-primeira dama Marisa Letícia, o filho mais velho do casal, Fábio Luiz Lula da Silva, o Lulinha, o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, e o ex-tesoureiro do PT João Vacari Neto estão entre os denunciados.

A juíza avisa que sua decisão sobre recebimento ou não da denúncia e sobre o pedido de prisão do ex-presidente pode demorar.

“Neste momento saliento que o processo apresentado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo possui 36 volumes, ainda não findo o processo de digitalização, e já existem habilitações de procuradores de alguns denunciados, e para a análise da viabilidade da acusação, bem como dos pedidos cautelares formulados, necessária a detida apreciação de todo o material apresentado, o que demandará algum tempo”.

Exame

Em protesto por segurança, rodoviários param ônibus em Natal

Rodoviários também pararam ônibus ao longo da Avenida Bernardo Vieira (Foto: Erika Zuza/ Inter TV Cabugi)
Rodoviários também pararam ônibus ao longo da Avenida Bernardo Vieira (Foto: Erika Zuza/ Inter TV Cabugi)

G1– Trabalhadores do setor de transporte público paralisaram as atividades na tarde desta sexta-feira (11) em Natal. De acordo com informações o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro), Júnior Rodoviário, a paralisação foi encerrada por volta das 17h45. A paralisação durou cerca de duas horas.

Em nota emitida nesta quinta-feira (10), o sindicato já havia indicado a possibilidade de paralisação nesta sexta. De acordo com a assessoria de comunicação do Sintro, a parada é uma forma de protesto contra a onda de assaltos em Natal. Segundo o Sintro, a paralisação deve durar duas horas. A paralisação começou por volta das 15h40.

Ainda de acordo com informações do Sintro, as paralisações ocorreram em cinco pontos da cidade: no Viaduto do Baldo, em Cidade Alta; na Avenida Bernardo Vieira, em Lagoa Nova; próximo ao Teatro Alberto Maranhão, na Redinha; e nos terminais das empresas Guanabara e Conceição, na Redinha e em Felipe Camarão, respectivamente.

A paralisação dos ônibus acabou causando transtornos a diversos populares. É o caso da designer Danielle Irineu. “TIve que cancelar uma reunião, uma sessão de fotos e voltei de carona do trabalho. Quem tem carro está dando carona aos demais”, disse.

De acordo com a auxiliar em saúde bucal Elaine Katiuscia, no entanto, o aviso prévio da paralisação preveniu maiores transtornos. “Eu estava participando de um curso de atualização em um hotel na Via Costeira. No entanto, como havia o indicativo de que poderia ocorrer esta paralisação, a organização teve que adiantar o conteúdo pela parte da manhã e cancelou as aulas da tarde”, explicou.

Dilma afirma que não renuncia ao mandato

dilma-discurso

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (11) durante entrevista coletiva convocada pela assessoria do Palácio do Planalto que não renunciará ao mandato.

Na última quarta-feira (9), o senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB, principal partido de oposição, sugeriu a renúncia da presidente como saída para as crises política e econômica.

“Eu acredito que não é absolutamente correto por parte de nenhum líder da oposição pedir a renúncia de um cargo de presidente legitimamente eleito pelo povo, sem dar elementos comprovatórios de que eu tenha, de alguma forma, ferido qualquer inciso da Constituição ou qualquer previsão que haja na Constituição para meu impeachment”, declarou.

Segundo a presidente, “a renúncia é um ato voluntário. Aqueles que querem a renúncia estão reconhecendo que não há uma base real para pedir a minha saída desse cargo. Portanto, por interesses políticos de quem quer que seja, por definições de quem quer que seja, eu não sairei desse cargo sem que haja motivo para tal”.

Na última quarta, em pronunciamento na tribuna do Senado, Aécio Neves, derrotado por Dilma no segundo turno da eleição presidencial de 2014, propôs que, “num gesto magnânimo, num gesto generoso para com o país, a presidente da República, compreendendo que perdeu as condições mínimas de governar, permita que, com a sua renúncia, o Brasil inicie uma nova etapa na sua história”.

Impeachment
A presidente afirmou que não há base para a tentativa de removê-la da Presidência por meio de umprocesso de impeachment, que tramita na Câmara dos Deputados.

“Solicitar a minha renúncia é reconhecer que não existe base para impeachment. Ou então tentem o impeachment, e nós vamos disputar isso, nós vamos discutir com a sociedade, com o país inteiro por que querem tirar um presidente legitimamente eleito. Não há base para qualquer ato contra a minha pessoa”, declarou.

Resignação
Indagada sobre se estaria “resignada” diante de um eventual afastamento da Presidência, Dilma afirmou que não é do seu perfil estar resignada frente a dificuldades.

“Eu não estou resignada diante de nada. Não tenho esta postura diante da vida”, disse. “Tem dó, esta história de resignação não é comigo, não”, complementou.

Do G1

Quinta edição do Parlamento Jovem se destaca pela bancada feminina

unnamed (14)

A posse do novo Parlamento Jovem, na Assembleia Legislativa, que está na sua quinta edição, trouxe à tona, pelo menos nas escolas potiguares, o interesse das mulheres pela política.

Da bancada de 24 deputados, 9 são mulheres, superando a 61­a legislatura, que dos 24 parlamentares, somente constam duas mulheres.

Cíntia Aparecida, Débora Amanda, Érica Taís, Luana Ribeiro, Maria Auxiliadora, Fátima de Melo, Michelle Marilane, Raíssa Alves e Wanessa de Paula representam suas escolas, pelas quais foram eleitas, para, durante um ano, reivindicarem melhorias.

Wanessa tem 18 anos e foi eleita como aluna da Escola Estadual Zila Mamede, no Pajuçara, em Natal. De seu mandato iniciado na véspera do Dia da Mulher, a estudante, aprovada no ENEM para o curso de Pedagogia, espera absorver conhecimentos do legislativo. “A sociedade julga muito, mas a maioria é leiga”, afirma a nova deputada.

Fátima de Melo deixou o município de Georgino Avelino para tomar posse como deputada e levou com ela, para a Assembleia Legislativa, uma torcida.
Aluna da Escola Estadual José Alves Accioly, Fátima passou por um processo seletivo que incluía 10 estudantes, indo para a final com outra mulher. A disputa foi acirrada e entre as duas, a deputada eleita obteve 25 votos contra 22 da adversária.

Fátima de Melo espera ter condição de obter melhorias para sua escola. “No esporte, porque os jovens precisam ocupar mais seu tempo”, justifica a deputada jovem, que enxerga o Brasil como “muito burocrático e muito confuso”.

Aos 16 anos, e cursando o segundo ano do ensino médio, ela é a única mulher entre os 3 irmãos da casa, e quando concluir os estudos pretende ser enfermeira.

Melhoria para sua escola também é a missão da deputada Michelle Marilane, que representa a Escola Estadual Stoessel de Brito, no município de Maxaranguape, de onde saiu para tomar posse na Assembleia Legislativa na companhia da prefeita Neidinha (PMDB).

Aos 17 anos e sonhando com a profissão de engenheira civil, Michelle quer melhorar o quadro de professores da escola e até a direção.

Prestes a ganhar o terceiro irmão, único homem, Michelle define a política no Brasil hoje como em “decadência total”, e afirma que, mesmo assumindo o mandato precoce de deputada, ela disse não sentir vontade de seguir a carreira.

A música corre nas veias da deputada Érica Taís, aluna do segundo ano da Escola Estadual Walter Duarte Pereira, no bairro Potengi, em Natal.

Estilosa, com os cabelos vermelhos, a deputada jovem de 17 anos vai conciliar esse ano, os estudos e o mandato de deputada, a um estágio em uma empresa de crédito consignado, sem deixar de lado a guitarra e o violão, que já lhe fizeram parte integrante de uma banda na escola. Quando concluir o ensino médio, no próximo ano, é a Música que ela irá buscar na universidade.

Érica vai aproveitar o mandato legislativo para lutar pelo fim da homofobia e do bullying nas escolas. “O índice é muito alto”, afirma a deputada, que vive em uma família de cinco irmãos.

Autora do projeto que criou o Parlamento Jovem em 2011, a deputada Márcia Maia enalteceu a grande participação feminina na quinta edição do projeto, lembrando que a participação é espontânea nas escolas. “É um bom sinal ver que a participação da mulher tem crescido nessa quinta edição, e bom seria que esse interesse também nos partidos políticos”, sugeriu Márcia.

História
O direito ao voto feminino começou pelo Rio Grande do Norte em 1927, quando o Estado se tornou o primeiro do país a permitir que as mulheres votassem nas eleições.

Naquele mesmo ano, a professora Celina Guimarães, de Mossoró, se tornou a primeira brasileira a fazer o alistamento eleitoral.

Em 1928, Alzira Soriano, aos 32 anos, foi eleita, no município potiguar de Lajes, a primeira prefeita do Brasil.

Seis presos fugiram de Alcaçuz, confirma direção da penitenciária

Direção de Alcaçuz confirmou a fuga de seis presos. Informações sobre o paradeiro dos fugitivos podem ser comunicadas pelo 181 ou 190.
Direção de Alcaçuz confirmou a fuga de seis presos. Informações sobre o paradeiro dos fugitivos podem ser comunicadas pelo 181 ou 190.

A direção da Penitenciária Estadual de Alcaçuz confirmou a fuga de seis detentos na noite desta quinta-feira (10) após realizar uma contagem de presos dentro da unidade. Os presidiários conseguiram escapar através de um túnel localizado no Pavilhão 4.

Os presos foram identificados como Ebson Fábio Ribeiro da Costa, Eudes Rocha Bernardino de Sena, Francisco Adalberto da Silva Cardoso, Felipe de Lima Fernandes, Renato dos Santos e Felipe Anderson da Silva.

A Polícia Militar realizou diligências ainda na noite de ontem na tentativa de localizar os foragidos, mas até o momento ninguém foi recapturado. Qualquer informação que ajude na captura dos criminosos pode ser comunicada através do Disque Denúncia (181) ou pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) no número de emergência 190.

Campanha da Fraternidade 2016 será tema de Sessão Solene na Assembleia

A Campanha da Fraternidade 2016 será tema da Sessão Solene marcada para segunda-feira (14) na Assembleia Legislativa, proposta pelo deputado Hermano Morais (PMDB). Durante a solenidade, marcada para começar às 10 horas, o arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira da Rocha, será homenageado.

A Campanha tem como tema este ano, “Casa Comum, nossa responsabilidade”, e como lema, “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”.

Hermano explica que todo ano tem o cuidado de inserir nos debates do poder legislativo, a Campanha da Fraternidade, que trata de assuntos importantes. “E este ano a Igreja propões uma discussão sobre o meio-ambiente, setor em que o Brasil está muito atrasado e o nosso Estado também”, afirmou Hermano.

O objetivo geral da Igreja com essa discussão, é assegurar o direito ao saneamento básico para todas as pessoas, e o empenho, à luz da fé, por políticas públicas e atitudes responsáveis que garantam a integridade e o futuro da sociedade.

Os objetivos específicos são os seguintes:

Unir igrejas, diferentes expressões religiosas e pessoas de boa vontade na promoção da justiça e do direito ao saneamento básico; estimular o conhecimento da realidade local em relação aos serviços de saneamento básico; incentivar o consumo responsável dos dons da natureza, principalmente da água; apoiar e incentivar os municípios para que elaborem e executem o seu Plano de Saneamento Básico; acompanhar a elaboração e a excussão dos Planos Municipais de Saneamento Básico; desenvolver a consciência de que políticas públicas na área de saneamento básico apenas tornar-se-ão realidade pelo trabalho e esforço em conjunto; denunciar a privatização dos serviços de saneamento básico, pois eles devem ser política pública como obrigação do Estado; desenvolver a compreensão da relação entre ecumenismo, fidelidade à proposta cristã e envolvimento com as necessidades humanas básicas.

A solenidade está sendo programada numa parceria do gabinete do deputado Hermano Morais com o Pároco coordenador da Campanha da Fraternidade no Rio Grande do Norte, Padre João Maria Nascimento.

Foram convidados para a cerimônia o Reitor do Seminário de São Pedro, Padre José Nazareno, padres de várias paróquias da capital, representantes da UFRN, escolas católicas, e membros do Projeto Rede pela Vida.

O presidente da Câmara Municipal de Natal, Franklin Capistrano (PSB), também foi convidado. Do setor de saneamento público, foram convidados representantes da Caern, Semarh, Idema e Igarn.

A expectativa é que o tema seja debatido também na Assembleia Legislativa, nas sessões e nos veículos oficiais de comunicação da Casa, como rádio, tv e site.

Assessoria

Justiça nega liberdade a João Santana e esposa

noticia_138050_340x295

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou, no início da noite de ontem (10), o pedido de habeas corpusimpetrado pela defesa do publicitário João Santana e de sua mulher, Mônica Moura, presos no dia 23 de fevereiro, em decorrência da 23ª fase da Operação Lava Jato. A decisão foi tomada no mesmo dia em que o casal se calou em depoimento à Polícia Federal.

Para a defesa de Santana e Mônica, o casal tem colaborado com a Justiça Federal. Eles estavam no exterior e voltaram ao Brasil tão logo souberam do decreto de prisão. O publicitário nega que tenha sido o responsável por excluir sua conta Dropbox – serviço remoto de armazenamento de arquivos –, o que foi interpretado pela investigação como destruição de provas. O casal afirma ainda que nunca movimentou o dinheiro depositado em conta bancária não declarada no exterior.

No entanto, no entendimento do desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator do caso da Operação Lava Jato no TRF4, Santana tem responsabilidade pela exclusão da conta Dropbox. Por isso, o magistrado entende que o casal em liberdade, poderia interferir na investigação com a destruição de provas.

Gebran afirmou, ainda, que existem indícios suficientes de que o publicitário e a esposa tenham participado de crimes. “Em especial pelos diversos depósitos subreptícios realizados em sua conta, sobre os quais não lograram comprovar a origem lícita”, ressaltou o magistrado.

Dentre os pagamentos recebidos através da conta bancária no exterior, estão US$ 3 milhões vindos de offshoresligadas à empresa Odebrecht e US$ 4,5 milhões de Zwi Skornicki, apontado pelas investigações como um dos principais operadores do esquema de corrupção na Petrobras.

João Santana cuidou da publicidade durante a campanha de reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006, e as duas campanhas da presidente Dilma Rousseff, em 2010 e 2014.

Ministério do Turismo atinge 100% dos servidores capacitados contra o Aedes

813a6ef1-2f2e-4c77-a2a2-f99079226542

Durante a mobilização nacional contra o mosquito Aedes aegypti realizada nesta sexta-feira (11), em Brasília, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, anunciou que 100% dos servidores do Ministério do Turismo estão capacitados na luta contra o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e Zika vírus. A declaração foi feita durante a dia de mobilização nacional realizado em todos os prédios do governo federal no Distrito Federal e demais unidades da federação.

 “Atingimos essa importante meta que mostra o compromisso do Ministério do Turismo nessa batalha. Acredito que cada servidor se transformou em um multiplicador do seu conhecimento nos ambientes que convive, seja em casa, na escola, faculdade ou no clube”, ressaltou o ministro Henrique Eduardo Alves.

 No evento, realizado no auditório do Ministério do Turismo, servidores e colaboradores tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre as ações desenvolvidas pela pasta para combater o mosquito não apenas no ambiente de trabalho como também nas mais de quatro mil obras da pasta distribuídas pelos estados brasileiros e também nos estabelecimentos turísticos.

 AÇÕES – Desde janeiro, o Ministério do Turismo tem desenvolvido uma série de ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. Para o setor turístico, a pasta produziu dois informativos que foram enviados para mais de 56 mil estabelecimentos inscritos no Cadastur do Ministério do Turismo.

Em fevereiro, uma portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), assinada pelo ministro Henrique Eduardo Alves, determinou que os municípios e estados que possuem convênios e contratos de repasse com o Ministério do Turismo deverão realizar ações de combate ao mosquito Aedes aegypti em seus canteiros de obras e frentes de trabalho.

 O Ministério do Turismo também participou ativamente da mobilização nacional realizada no dia 13 fevereiro e de mobilização nacional da educação em 19 de fevereiro que contaram com a participação de todos os ministros e autoridades dos governos federal, estaduais e municipais.

Para esclarecimento aos turistas, o Ministério do Turismo disponibiliza em sua página na internet informações sobre saúde do viajante. O conteúdo, disponível nos idiomas português, inglês, espanhol e francês é produzido e atualizado constantemente pelo Ministério da Saúde. As redes sociais da pasta também estão engajadas para levar mais informações sobre o assunto para os usuários, com produção de conteúdo próprio sobre o tema e compartilhamento de publicações do Ministério da Saúde.

Carla Perez e Xanddy estão morando em casa que já possuem em Orlando

Carla Perez e Xanddy com os filhos: família feliz nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/Instagram)
Carla Perez e Xanddy com os filhos: família feliz nos Estados Unidos (Foto: Reprodução/Instagram)

Carla Perez, Xanddy e os filhos estão vivendo o “american way of life” (expressão para o estilo de vida americana). A família se mudou para Orlando, nos Estados Unidos, e, segundo o EGO apurou, está morando na residência que possui na cidade desde 2013.

O imóvel fica em um condomínio de casas de classe média alta e, nas redes sociais de Carla e Xanddy, é possível ver imagens de lá. Há pouco tempo, inclusive, o cantor mostrou os filhos lavando louça na cozinha da residência. Ao comparar a foto com cliques mais antigos, dá para perceber que a decoração mudou.

xanddy4

Carla e Xanddy compraram a casa em Orlando para ter uma base fixa na cidade, já que iam com frequência para lá com os filhos. Nas redes sociais, não faltam fotos da família se divertindo nos parques temáticos da cidade, como a Walt Disney World.

Em nota, Xanddy confirmou a ida da família para os Estados Unidos e explicou os motivos. “Há quatro anos já vínhamos planejando para as crianças estudarem fora por um tempo, para aprimorar o inglês, ter um contato maior com a língua e, principalmente, expandir os horizontes conhecendo novas culturas”.

“Nosso plano é por um período, por isso seguirei com a agenda de shows normalmente, ficando um pouco no Brasil e um pouco no Estados Unidos. Carla a mesma coisa, porém ficará um pouco mais com as crianças e seguirá com os compromissos do programa dela, ‘Clube da Alegria'”, encerrou o cantor, citando a atração infantil que a mulher apresenta em uma emissora da Bahia.

Para conciliar tudo, quando vier ao Brasil, Carla gravará toda a temporada do programa de TV. Segundo publicou o colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, a ideia do casal é voltar a morar no país apenas 2017, com o inglês bem afiado.

Protestos e convenção do PMDB criam final de semana decisivo para Dilma

Manifestações e uma convenção do PMDB marcadas para esse fim de semana podem complicar a situação de Dilma
Manifestações e uma convenção do PMDB marcadas para esse fim de semana podem complicar a situação de Dilma

Depois de semanas seguidas de notícias negativas para o governo, a presidente Dilma Rousseff enfrentará um fim de semana que pode ser decisivo para seu futuro.

No sábado, o PMDB realiza em Brasília sua Convenção Nacional para reeleger o vice-presidente Michel Temer como líder do partido. As alas adversárias ao Planalto tentarão pôr em votação a saída da legenda do governo. A aprovação de um rompimento poderia ser determinante para o impeachment de Dilma no Congresso.

Já para o domingo estão convocadas manifestações antigoverno em diversas cidades do país. Embora esses protestos tenham encolhido de tamanho desde março de 2015 – quando 210 mil pessoas foram às ruas apenas em São Paulo, segundo cálculo do instituto Datafolha -, seus líderes acreditam que as novas denúncias contra Dilma e o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva possam reverter essa tendência.

Nas últimas duas semanas, Lula foi alvo de uma ação da Polícia Federal e teve sua prisão solicitada pelo Ministério Público de São Paulo. O ex-presidente é acusado de ter sido favorecido por empreiteiras envolvidas no esquema de corrupção da Lava Jato com doações, contratações em palestras e reformas em imóveis supostamente seus – o que ele nega.

Na semana passada também foi revelado pela revista IstoÉ o suposto conteúdo de um depoimento do senador Delcídio Amaral (PT-MS) à PF em que ele acusa Lula e Dilma de tentarem intervir na operação Lava Jato. Ele teria dito também que ambos sabiam sobre a existência de corrupção dentro da Petrobras.

“Até uma semana atrás, se eu tivesse que fazer uma aposta, eu diria que as manifestações desse domingo não seriam do porte que foram em março de 2015. Entretanto, os acontecimentos da última semana, sobretudo a ação da Polícia Federal contra Lula, acirraram os ânimos, tanto dos que querem manter o governo quanto dos que querem a saída de Dilma”, afirma a cientista política Maria Hermínia Tavares, professora da USP.

Segundo cientista política, ‘acontecimentos da última semana, sobretudo a ação da Polícia Federal contra Lula, acirraram os ânimos’

Na sua visão, o mais importante não são as manifestações em si, mas como elas serão “lidas” pelos políticos, principalmente os da base do governo.

“Acho que se houver um confronto (entre manifestantes contra e pró governo), uma coisa muito feia, acho que isso poderia ser lido (pelos políticos) como ‘não dá mais para (o governo) ficar assim’. Mas não acredito que haverá confronto porque o PT se manifestou em sentido oposto e protestos de apoio ao governo previstos também para domingo foram adiados”.

Imprevisibilidade

O desfecho de ambos os eventos parece imprevisível. No entanto, é possível dizer que o cenário poderia ser ainda pior para o governo se a ordem dos acontecimentos fosse invertida, nota o cientista político Rafael Moreira, que estuda o PMDB em seu doutorado pela USP.

“Não sei se (os peemedebistas) deram sorte ou azar que a convenção deles vai ser antes das manifestações. Imagina se houvesse manifestações no sábado, com apoio popular monstruoso, cobertura da imprensa, e eles, no dia seguinte, tivessem uma convenção. Acho que seria uma pressão enorme para romperem”.

“Mas sendo no dia anterior (às manifestações), acho que talvez eles consigam de alguma maneira empurrar com a barriga (a decisão de deixar o governo) para ver o termômetro do dia seguinte nas ruas”, afirmou.

Para Tavares, a convenção pode ser mais determinante para o governo Dilma que os protestos.

“A convenção talvez seja até mais importante porque nesse momento o PMDB é o fiel da balança que pode dar ou não maioria para o processo de impeachment no Congresso”, analisa a professora.

“O PMDB está dividido sobre essa questão, mas a postura da maioria tem sido de apoio ao governo até muito recentemente. Entretanto, à medida que a crise se agrava alguns setores do partido já começam a dizer que talvez possam sair desse barco”, ressalta.

Sair ou ficar?

Parlamentares de oposição à Dilma afirmam que a maioria da base do partido quer deixar o governo. No entanto, acreditam que Michel Temer, presidente do partido, pode impedir que o assunto seja colocado em votação no sábado.

Michel Temer ‘está numa situação delicada,

“Quem vai decidir se vota ou não vota é o Michel. Se for à votação, vai dar 70%, 80% para sair do governo”, disse o deputado federal Osmar Terra, vice-presidente estadual do PMDB no Rio Grande do sul.

“Ele pode botar para votar ou segurar isso para decidir depois com o diretório (do partido). Pode ser uma alternativa”, acrescentou.

Em tese, a maioria da plenária reunida na convenção até poderia pressionar para derrubar uma eventual decisão do presidente, mas isso causaria um constrangimento ao líder do partido, e a ideia é que evento ressalte a unidade do PMDB em torno de Temer, explica o deputado.

“O problema é que o Michel está numa situação delicada, ele é o vice-presidente da República. Se o PMDB se afastar, desestabiliza muito o governo e pode parecer que ele está patrocinando isso. E ele não quer passar essa ideia até porque ele não está patrocinando mesmo (a saída), afirmou o deputado.

Terra é um dos principais defensores do desembarque do governo, com a entrega dos sete ministérios que hoje estão nas mãos do PMDB.

De acordo com ele, ao menos 14 dos 27 Estados querem abandonar Dilma: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Pernambuco, Paraíba, Tocantins, Roraima, Rondônia e Acre.

Ceará e Goiás estariam indefinidos. Já os demais onze querem permanecer no governo – Rio de Janeiro, Minas Gerais, Alagoas, Sergipe, Rio Grande do Norte, Piauí, Maranhão, Amazonas, Pará, Amapá e Mato Grosso.

A distribuição dos votos na Convenção é proporcional ao tamanho dos partidos em cada Estado.

Segundo Terra, o que explica o apoio, em geral, são os cargos no governo. Minas Gerais, por exemplo, negocia indicar o novo secretario de Aviação Civil (SAC). A expectativa é que o deputado mineiro Mauro Lopes seja indicado após a convenção, na próxima semana.

“Os (diretórios estaduais) que estão esperando ministério ou que tem ministro é mais complicado (de aprovar a saída do governo). O que não significa que a base não pense diferente. Acho que a base de Minas Gerais deve ter muito mais gente querendo sair do que se manter no governo”, afirma.

Senado

Dentro do Congresso, é a bancada do PMDB no Senado que tem sido mais fiel à Dilma. O presidente da casa, Renan Calheiros, inclusive protagonizou no ano passado embates públicos com Temer, quando o vice parecia se articular em favor do impeachment.

No entanto, ambos se reconciliaram, Renan decidiu apoiar sua reeleição para presidente do partido e se tornou mais discreto no apoio ao governo.

Aécio Neves esteve em encontro entre senadores peemedebistas e tucanos na quarta-feira

Na noite de quarta-feira, senadores peemedebistas (Eunício Oliveira, Romero Jucá e Calheiros) e tucanos (Aloysio Nunes, Aécio Neves e Cássio Cunha Lima) se reuniram para discutir a crise política. Na saída, parlamentares dos dois partidos deram declarações de que “PMDB e PSDB vão caminhar juntos em busca de solução para o país”.

O encontro parecia indicar um afastamento dos senadores peemedebistas do governo, mas no dia seguinte Calheiros tratou de diminuir a temperatura dos boatos.

“O PMDB deve fazer sua convenção com muita responsabilidade porque qualquer sinalização que houver com relação ao posicionamento do PMDB pode diminuir ou aumentar a crise”, disse a jornalistas.

Na própria manhã da quarta-feira, o presidente do Senado havia se reunido também com Lula, a quem presenteou com uma edição da Constituição Federal, gesto que foi visto como uma crítica à ação da Lava Jato contra ele.

“É mais uma vez o PMDB jogando em todas as frentes, para tentar entender o cenário”, avalia o cientista político Rafael Moreira.