Escola da Assembleia lança projeto ‘Mural Estante’

unnamed

A biblioteca da Escola da Assembleia acaba de lançar mais uma atividade para atrair o interesse dos usuários, estudantes, pesquisadores e amantes da leitura: o “Mural Estante”. O projeto é um espaço de comunicação, aberto à participação de todos, que expõe textos, poesias, matérias, fotos, charges e curiosidades, de forma interativa.

“A ideia é trazer assuntos de relevância da realidade potiguar. O tema pode ser um escritor em destaque ou a exposição de uma obra. O nome ‘Estante’ nos remete à biblioteca e haverá sempre um livro exposto ilustrando o tema e/ou escritor do mês”, explica o escritor Plínio Sanderson, um dos coordenadores do projeto.

Aberta ao público das 8h às 18h, a biblioteca Deputado Márcio Marinho funciona na Escola da Assembleia com acesso físico e digital. Os frequentadores têm acesso a mais de 8 mil títulos para consultas, pesquisas, estudos e leitura de maneira geral. Para servidores da Assembleia Legislativa e alunos dos cursos da Escola da Assembleia é possível o empréstimo de livros, para a comunidade em geral o acesso se dá no próprio ambiente da biblioteca.

O novo projeto ‘Mural Estante’ já começou e este mês de maio traz em destaque a presença indígena no Rio Grande do Norte. Estão disponíveis para pesquisa o texto “Tupi or not Poty?” do antropólogo Plínio Sanderson; imagens do artista Albert Eckhout, retratando diferenças físicas entre potiguares e Tapuyas, feitas no século 17; poesias visuais do semiótico Avelino Araújo; cartazes destacando os perfis de Clara Camarão e Felipe Camarão; entre outros.

Muito vergonhoso pra o RN: presos cavam túnel, saem em prédio de tribunal e fogem de CDP em Natal

Túnel escavado para a fuga saiu dentro do terreno do Juizado Especial (Foto: Divulgação/PM)
Túnel escavado para a fuga saiu dentro do terreno do Juizado Especial (Foto: Divulgação/PM)

G1 – Presos cavaram um túnel e fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira, na Zona Leste de Natal. De acordo com a direção da unidade, a fuga foi descoberta na manhã desta segunda-feira (9). O número de fugitivos só será conhecido após uma recontagem.

Segundo a direção da unidade, o túnel que foi escavado saiu no prédio do Juizado Especial Cível e Criminal Central, localizado ao lado do CDP. Ao lado da escavação, várias roupas de presos foram encontradas.

Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar não passa por um bom momento. E faz tempo. Em março de 2015, após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais, o governo decretou estado de calamidade pública e pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios, todos depredados durante os motins, foram gastos mais de R$ 7 milhões. No entanto, o sistema permanece em crise. Seis meses depois, o decreto de calamidade foi prorrogado por mais 180 dias e a permanência da Força Nacional também renovada.

Já no dia 17 de março deste ano, o governo do Rio Grande do Norte voltou a renovar o decreto de calamidade no sistema prisional potiguar e mais uma vez pediu socorro à Força Nacional. A renovação da calamidade, por mais seis meses, foi assinada pelo governador Robinson Faria. O documento diz que a renovação tem por objetivo “legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento”.

Fugas
Além das unidades depredadas e da superlotação, as fugas também se tornaram um problema constante para o Estado. Sem contar com a fuga do CDP da Ribeira, 188 detentos já escaparam do sistema prisional potiguar somente este ano. A média é de 11 fugitivos por semana.

Praia Pitangui-RN: Bombeiros resgatam corpo que pode ser da estudante afogada

A beleza do mar entrou em contraste com o corpo encontrado.
A beleza do mar entrou em contraste com o corpo encontrado.(Fotos: Ricardo Junior )

Os bombeiros resgataram um corpo na noite desta sexta-feira (6), na praia de Pitangui, em Extremoz. O corpo pode ser da adolescente Ester Vitória dos Santos Ferreira, de 17 anos, que se afogou no último domingo (1º) na Praia dos Artistas, em Natal, mas, por causa do avançado estado de decomposição não foi reconhecido por familiares que estavam no local.

“Diante das evidências da pulseira e das vestimentas que a mãe dela descreveu que ela usava, a gente acredita que seja o corpo dela, mas só um exame no Itep vai poder confirmar”, disse a tia da adolescente, Jucirene de Sousa Neves.

O corpo foi visualizado por uma mulher que passava pela praia ainda na manhã de sexta-feira. Os bombeiros foram acionados, mas o corpo estava preso às pedras e por causa da maré cheia não foi possível fazer o resgate durante a manhã. Quando a maré baixou, os bombeiros conseguiram retirar o corpo.

Ester Vitória (Foto: Divulgação)
Ester Vitória se afogou no último domingo

Relembre
Ester Vitória dos Santos Ferreira, de 17 anos, tomava banho de mar na Praia dos Artistas no último domingo (1º) quando foi puxada pela correnteza e se afogou. A mãe e o namorado da jovem presenciaram o afogamento. Na terça-feira (3) Falmilênia dos Santos Ferreira, mãe da adolescente, publicou um vídeo nas redes sociais onde pedia que alguém ajudasse a encontrar o corpo da filha.

“Meu nome é Falmilênia dos Santos Ferreira, eu venho por meio desse vídeo implorar que as autoridades procurem minha filha, Ester Vitória, que está desaparecida desde domingo à tarde, (ela) se afogou na praia por trás do Chaplin e eu não sei mais o que fazer. A gente já foi atrás de tudo e eu não estou vendo nada. Então eu peço encarecidamente que me ajudem. Me ajudem em nome de Jesus, para colocar um mergulhador, uma lancha, colocar alguém para encontrar a minha filha. Pelo amor de Deus, encontrem a minha filha”, dizia no vídeo.

O Corpo de Bombeiros reforçou as buscas e nesta sexta-feira (6) a Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte passou a colaborar com as buscas por Ester Vitória.

RN tem dois pontos impróprios para banho, aponta balneabilidade

Praia da Redinha está imprópria para banho, segundo boletim de balneabilidade (Foto: Canindé Soares)
Praia da Redinha (Foto: Canindé Soares)

O balneário do rio Pium, em Parnamirim e a praia da Redinha, na Zona Norte de Natal, estão impróprias para banho. É o que afirma o boletim de balneabilidade do programa Água Azul, divulgado nesta sexta-feira (6).  Ao todo, 51 pontos foram avaliados em todo o estado.

O programa Água Azul é realizado pelo Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), em parceria com Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema).

A análise é válida por sete dias e é classificada com base na quantidade de coliformes fecais encontrados na água das praias monitoradas e de acordo com o estabelecido em uma resolução do Conama.

Nota de esclarecimento do ex-ministro Henrique Alves sobre a citação de seu nome por Nestor Cerveró na operação Lava Jato.

20150910_12353616-732x27013
Nunca tratei desse assunto em qualquer instância da Administração Pública. Nunca ouvi esse assunto sequer ser tratado por ninguém. Desconheço qualquer assunto igualmente com o sr. Marcelo Sereno. Nunca estive com o deputado Eduardo Cunha na BR Distribuidora.
Henrique Eduardo Alves

Ezequiel Ferreira apresenta projeto que proíbe uso de algemas em presas durante o parto

unnamed (5)

Seguindo tendência mundial de estímulo ao parto humanizado, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), apresentou projeto de lei que proíbe o uso de algemas ou calcetas em presas gestantes, no momento que estejam em trabalho de parto e no período subsequente de internação pós-parto.

“Na semana das mães rendemos nossas homenagens através da apresentação deste Projeto de Lei. Nossa proposição busca efetivar diversos dispositivos da Constituição Federal: cidadania e dignidade da pessoa humana; vedação ao tratamento desumano ou degradante; respeito à integridade física e moral aos presos e proteção à maternidade e à infância, a fim de evitar o aviltamento e valores constitucionais básicos”, justifica Ezequiel.

A proposta abre exceção para casos de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à integridade física da própria apenada ou alheia. Tendo a equipe médica total autonomia para determinar os procedimentos necessários para garantir a segurança da equipe e a integridade da parturiente.

SAIBA MAIS – Deixar a mulher mais à vontade durante um dos momentos mais importantes de sua vida, a hora de dar à luz, é uma das premissas do parto humanizado. A humanização do procedimento busca extrair da mulher parte de seu sofrimento e agilizar o parto por meio de medicamentos e de técnicas ou cirurgias. É uma tarefa eficiente da medicina obstétrica.

Comissão do Senado aprova parecer sobre impeachment de Dilma

size_810_16_9_a-presidente-dilma-rousseff-em-06-05-2016

Exame – Por 15 votos a 5, a comissão especial que analisa o impeachment de Dilma Rousseff no Senado aprovou, nesta sexta-feira (06) o parecer do relator Antonio Anastasia (PSDB-MG), favorável a continuação do processo contra a presidente.

Agora a decisão será publicada no Diário Oficial do Senado e encaminhada para votação no plenário da Casa.

Se a maioria simples dos senadores decidirem pela admissibilidade do processo, Dilma é afastada por 180 dias e Michel Temer assume como presidente interino. A data mais provável para essa votação é a próxima quarta-feira (11).

Assembleia assina ato e inicia Reforma Administrativa nesta segunda

unnamed (4)

O início da Reforma Administrativa da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte será oficializado nesta segunda-feira (9) com a assinatura do termo pelo presidente da Casa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A solenidade será às 10h, no Plenarinho. O coordenador de projetos da FGV, José Eduardo Quintella, representará a fundação.

“Dentro do Planejamento Estratégico feito por nossa gestão, estamos dando mais um passo para a construção de uma nova Assembleia, com austeridade nos gastos, redução de despesas e mais transparência”, afirma Ezequiel Ferreira de Souza.

A Reforma Administrativa será acompanhada por servidores da Casa e técnicos da FGV. As mudanças objetivam a modernização da gestão, a reorganização e otimização do quadro de pessoal e, ao mesmo tempo, transparência de forma a responder aos anseios da sociedade.

Palestra
Após o ato de assinatura, o professor da FGV, Carlos Aguieira Lopes, vai ministrar uma palestra sobre Reforma Administrativa para servidores e visitantes. Sociólogo e mestre em administração, o professor atua há mais de 35 anos na prestação de serviços na área de recursos humanos, formação geracional de pessoal e consultoria organizacional.

Presos entortam chapa de ferro e cinco fogem de delegacia em Natal

b86894eabb5193d980339d680f3b2ee1-e1454021395706

Cinco presos custodiados na Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal fugiram na manhã desta-sexta-feira (6). A Polícia Civil informou que os presos entortaram uma chapa de ferro que funciona como a porta dos fundos da cela e escaparam pela abertura.

Ainda segundo a polícia, fugiram Sávio Henrique Xavier, Adailton dos Santos Pinheiro, Gerliano de Alencar Barbosa, Alison Dantas dos Santos e Rosenilton Alves dos Santos.

Após passarem pela abertura, os cinco pularam um portão que dá acesso à rua e correram em direção ao Parque da Cidade, uma área de 64 hectares que abrange os bairros de Candelária, Pitimbu e Cidade Nova. Um dos presos que permaneceu na carceragem disse que “só não fugiu quem não quis”.

Os presos que ficaram na delegacia desentortaram a chapa de ferro. No local, não há grades de proteção. Policiais militares e civis fizeram buscas, mas nenhum dos fugitivos foi encontrado.

Dison Lisboa pede que nova titular da Educação amplie escolas de Baía Formosa

unnamed (3)

De forma regimental, após ouvir o Colegiado de Líderes da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Dison Lisboa (PSD) apresentou requerimentos pedindo reforma e ampliação de duas escolas no município de Baía Formosa.

Os requerimentos foram destinados à recém-empossada secretária estadual de Educação, Cláudia Santa Rosa, com solicitação para serem encaminhados ao governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD).

O deputado está solicitando a ampliação e reforma da Escola Estadual Professor Paulo Freire e Escola Estadual Águida Sucupira, ambas localizadas no município de Baía Formosa.

De acordo com a justificativa apresentada pelo parlamentar, a população de Baía Formosa tem sofrido com a falta de estrutura das duas escolas que atendem aos estudantes da rede estadual de ensino.

Ezequiel Ferreira apresenta pleitos para Macaíba e três municípios da região Trairi

unnamed (2)

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), apresentou um conjunto de ações para serem realizadas pelo Governo do RN em Macaíba e mais três municípios da região Trairi em decorrência de demandas das comunidades nas áreas da segurança pública, operações tapa-buracos e no fornecimento e abastecimento d’água potável.

“Os principais pleitos para Macaíba, Tangará, São José de Campestre e Sítio Novo centram-se na segurança pública e recursos hídricos. Porém não podemos deixar de lado as constantes provocações do munícipes para que o Governo do RN promova operações de recuperação nas estradas estaduais, principalmente, àquelas que escoam a produção das cidades para a capital”, destaca Ezequiel Ferreira.
Para Macaíba, região da Grande Natal, foi solicitado a implantação do projeto Ronda Cidadã com base no aumento do número de vítimas de todas as práticas criminosas. O requerimento segue sinalização que aponta a implantação do projeto em Parnamirim.

Outras duas solicitações tratam da realização de operação tapa-buracos em trechos da rodovia RN 093 e contemplam os municípios de Tangará, São José de Campestre e Sítio Novo, todos na região Trairi do estado.

“Em virtude das inúmeras quantidades de buracos e do iminente risco de acidentes, os condutores de veículos (de todas as modalidades: passeio, carga, transporte de passageiros) e a população têm enfrentado diariamente, grandes prejuízos e dificuldades ao trafegar pela RN 093”, justificou o presidente da Casa.

Por fim, Ezequiel Ferreira solicitou a realização de estudos de viabilidade para construção de um ramal na Adutora Monsenhor Expedito para levar água para as comunidades de Poço de André e assentamento Ronda, município de Tangará.

Marinha entra nas buscas por adolescente afogada em praia do RN

mer
Mergulhadores do Corpo de Bombeiros também participam das buscas (Foto: Divulgação/CBM)

G1 – A Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte passou a colaborar com as buscas por Ester Vitória dos Santos Ferreira, adolescente de 17 anos que desapareceu na tarde do último domingo (1º) na Praia dos Artistas, na Zona Leste de Natal. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a equipe da Marinha do Brasil faz buscas na praia de Maracajaú, no litoral Norte potiguar.

Segundo o major Marcos Miranda, comandante do Grupamento de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros no estado, o apoio da Capitania é importante. “A Marinha pede aos pescadores que, caso encontrem o corpo ou tenham alguma informação, comuniquem. Além disso, os militares estão fazendo buscas em Macarajaú utilizando uma moto aquática”, disse.

Ester Vitória (Foto: Divulgação)
Ester Vitória

O major também informou que as buscas, que são realizadas desde domingo, continuam sendo feitas nas praias do litoral Norte. “Trabalhamos por eliminação. Já fizemos mergulhos no local do afogamento e não encontramos. Então, o local foi eliminado. Agora, as buscas são baseadas nas correntes marítimas. Nesta quinta (5), as buscas foram feitas no rio Potengi e não encontramos nada, então o local já foi eliminado também. Hoje, as buscas serão realizadas na praia da Redinha. Lá, faremos o trajeto entre a praia do Meio e a praia da Redinha. Os mergulhadores estão participando”, explicou.

Além de ter a lancha no mar com os mergulhadores, os Bombeiros também fazem buscas por terra. “Temos uma equipe em uma picape procurando nas orlas das praias do litoral Norte”, afirmou o major. Entretanto, o oficial não descarta a possibilidade de o corpo ter sido levado para o alto mar. “Porque a maré estava secando quando o afogamento aconteceu”, ressaltou.

Afogamento

De acordo com Falmilênia dos Santos Ferreira, mãe de Ester, a adolescente desapareceu na tarde de domingo (1) na Praia dos Artistas. Emocionada, a mãe gravou um depoimento em que pede ajuda das autoridades para localizar a filha. “A gente já foi atrás de tudo e eu não estou vendo nada. Então eu peço encarecidamente que me ajudem. Me ajudem em nome de Jesus, para colocar um mergulhador, uma lancha, colocar alguém para encontrar a minha filha. Pelo amor de Deus, encontrem a minha filha”, disse

Márcia e Cristiane: deputadas Mães de Marcela, Bruna, Eduarda, Matheus e Marina

unnamed (1)

O que as irmãs Marcela, Bruna e Eduarda, e os irmãos Matheus e Marina tem em comum? Todos nasceram num universo onde pais, avós e amigos respiravam política.

Marcela, de 29 anos e já casada, Bruna de 22 e Eduarda de 18, são filhas da deputada estadual Márcia Maia (PSDB), no quinto mandato, e netas dos ex-governadores Lavoisier Maia e Wilma de Faria.

Matheus, de 16 anos e Marina, de 9, são filhos da deputada estadual Cristiane Dantas (PCdoB) e do vice-governador do Rio Grande do Norte, Fábio Dantas (PCdoB), e netos do ex-deputado e prefeito de São José de Mipibu, Arlindo Dantas.

No fogo cruzado de campanhas e decisões políticas, Márcia e Cristiane sempre tiveram de encontrar tempo extra para dar atenção qualificada à turminha que ficava em casa quando elas saíam pelo estado afora em busca de votos.

Para compensar para os filhos a atenção sempre redobrada dada aos eleitores, as únicas parlamentares mulheres no legislativo do Estado, fazem ginástica.

Hoje Márcia tem as filhas já adultas e encaminhadas na vida. Marcela, que sonha engravidar ainda esse ano, terminou o curso de Direito; Bruna faz Engenharia de Produção, e a caçula Eduarda, Medicina Veterinária. Mas, nem tudo foi assim tão tranquilo. Quando Márcia entrou para a vida pública – foi secretária municipal 3 vezes antes de se eleger deputada – a filha caçula ainda era bebê, e a mais velha tinha 12 anos.

“Eu sempre trabalhei, mas procurei ter tempo de qualidade para as meninas. Não adianta muitas vezes você estar perto delas mas não saber escutá-las. Muitas mães só aconselham, cobram, e não tem tempo de ouvir, saber a opinião dos filhos sobre a vida, os sentimentos. Eles querem, além de uma mãe, uma amiga”, disse Márcia, definindo como sempre foi sua relação com as meninas. “Essa abertura é importante, principalmente nesse mundo de violência, de uma sociedade individualista, e às vezes quando você vai ouvir seus filhos, percebe que ele já se encontra, em muitos casos, num processo adiantado de um problema, e que muitas vezes você não tem mais condição de ajudar”.

Para a deputada Márcia Maia, que com a experiência de mãe já apresentou, por exemplo, os projetos que esticam de 4 para 6 meses a licença-maternidade de funcionárias públicas, e de uma semana para 30 dias a licença-paternidade nessa mesma condição, a política nunca interferiu no seu papel de mãe. “Todo filho reclama quando a mãe trabalha muito, mas a gente compensa transformando o tempo que damos, em tempo de qualidade. O segredo é a qualidade do tempo”, explica Márcia, que aprendeu a dividir o tempo do povo e o tempo dos filhos, com a sua mãe, Wilma de Faria, que de mulher de governador, fundadora de ong social como o Meios, virou prefeita de Natal por três mandatos, deputada federal constituinte e governadora do estado por duas gestões.

Márcia lembra que a mãe, que tinha parado de estudar para casar e ter filhos, voltou a estudar e se formou, sempre aliando seu tempo de mulher trabalhadora e mulher de político, ao de mãe de 4 filhos. “A gente sentia falta, mas compreendia. E ela tentava envolver a gente para que pudéssemos entender a importância do trabalho dela. Lembro que na enchente de Santa Cruz a gente participou dos mutirões para arrecadar e distribuir materiais”, lembrou a parlamentar, que também, ao lado dos irmãos, acompanhava a mãe política em visitas a orfanatos. “Às vezes a gente levava crianças órfãs para passar o fim de semana em casa”, lembrou Márcia, definindo tudo isso como aprendizado.

Quando Matheus nasceu, Cristiane e Fábio se desdobravam fazendo campanhas para Arlindo, que de prefeito de São José de Mipibu passou a deputado estadual, e hoje é mais uma vez gestor municipal. Mas Cristiane disse que, como participava apenas das campanhas políticas, o distanciamento dos filhos sempre foi sazonal. Passava a campanha, tudo voltava ao normal, mesmo ela exercendo uma função, como a direção do Itep, por exemplo.

Das campanhas do sogro vieram as campanhas do marido, e finalmente, em 2014, foi a vez dela própria se eleger deputada estadual, quando o marido se tornou vice-governador. “Na minha campanha meus filhos reclamaram mais, pois tive que viajar pelo estado e chegava a passar mais de 24 horas sem vê-los”, lembrou a parlamentar em primeiro mandato, que assim como Márcia, aposta na qualidade do tempo para oferecer aos filhos.

“Readequei os horários deles na escola e os dois passaram a estudar pela manhã, quando estou na Assembleia. E sou eu que vou levá-los na escola, só não vou buscá-los porque ainda estou aqui”, disse Cristiane, que conversa com os filhos sobre sua missão e sobre suas funções como deputada.

O reflexo dessa interação a parlamentar começou a sentir quando o filho adolescente venceu a timidez e decidiu disputar o Grêmio da escola. E também quando foi chamada pela coordenadora do colégio para ouvir que Marina, durante a campanha política, pedia votos para a mãe dentro da escola. A coordenadora disse a Cristiane que conversou com a menina no dia que a encontrou em cima de um banco, rodeada de amigas, pedindo votos para a mãe candidata à deputada.

Com Matheus, adolescente, já conversa sobre namoradas, orienta sobre a vida, mostra os perigos das drogas, e apoia nas suas decisões como no caso da eleição do grêmio; com Marina, faz tarefas escolares, assiste às apresentações de ginástica rítmica, participa de todos os eventos na escola. E aproveita as folgas de fim de semana para levar a menina à Cidade da Criança, Parque das Dunas, cinema, shopping…

Programação que já ocupou muito o tempo da deputada Márcia Maia com as filhas, e que poderá, muito em breve, voltar a ocupar. É que a parlamentar segue o sonho da filha Marcela de ser mãe, planejando como será ser avó.

Com o filho adolescente, Cristiane ainda discute os sonhos de se apaixonar pela primeira vez, enquanto acompanha as séries da ginasta Marina, a futura herdeira política da deputada do PCdoB.

Incêndio no Canadá aumenta muito de tamanho

size_810_16_9_incendio-canada

Exame – Um incêndio catastrófico que obrigou todos os 88 mil moradores a fugir de Fort McMurray, em Alberta, no Canadá, aumentou dez vezes em tamanho nesta quinta-feira, isolando as pessoas retiradas em campos e abrigos ao norte da cidade.

As chamas fora de controle queimaram vizinhanças inteiras em Fort McMurray, na principal região de produção energética do Canadá, e forçaram uma paralisação preventiva de parte da produção de petróleo, elevando os preços internacionais do produto.

Três dias depois de os moradores terem recebido ordens para deixar Fort McMurray, bombeiros ainda combatiam o fogo para proteger casas, lojas e outras instalações. Mais de 1.600 estruturas, incluindo centenas de casas, foram destruídas.

Embora a causa do fogo seja desconhecida, autoridades disseram que a vegetação seca, a baixa umidade e os ventos fortes impossibilitaram que o fogo fosse contido.

O incêndio, que começou no domingo, cresceu de 7.500 hectares na quarta-feira para 85.000 hectares na quinta-feira, o equivalente a uma área com cerca de dez vezes o tamanho de Manhattan.

“O que as pessoas naquela região estão passando nos últimos dias é literalmente o inferno na Terra”, disse Rona Ambrose, líder do Partido Conservador, de oposição, e política de Alberta, que conteve as lágrimas ao discursar no Parlamento.

O fogo bloqueou a única rota para o sul, em direção a cidades maiores. Milhares de moradores que fugiram para o norte em direção aos campos de petróleo e a alguns pequenos assentamentos se viram sem uma estrada para saída.

Cerca de 20 mil pessoas estavam presas em campos de petróleo, abrigos improvisados e na beira das estradas ao norte da cidade, onde as chamas as isolaram de Fort McMurray. A maior parte das instalações de petróleo são ao norte da cidade e não estão no caminho do fogo.