Agente Penitenciário: uma profissão de risco!

125938

Falar em cadeia no Rio Grande do Norte é pensar em presídios superlotados, fugas constantes, insegurança. Mas, o sistema prisional potiguar não é só caos. Ele também é feito de pessoas que trabalham sob risco e tensão constantes: os agentes penitenciários – profissionais que antes de tudo são humanos. É o que mostra um  vídeo no site do G1, resultado de uma reportagem especial exibida nesta quarta-feira (27) no RNTV 1ª Edição, da Inter TV Cabugi.

Trabalhar cercado por criminosos, alguns deles considerados os mais perigosos do estado, não é tarefa das mais fáceis. Essa é a realidade da maioria dos agentes penitenciários que trabalha no Rio Grande do Norte. É assim todos os dias. A reportagem também mostra que estes profissionais são pais, filho, mães… enfim… são pessoas com histórias além da farda.
 

Para ser agente penitenciário, é preciso fazer concurso público. Depois de aprovado, o candidato passa por um curso de preparação. No começo deste ano, o estatuto da categoria foi regulamentado. A partir de agora, só pode se tornar agente quem tiver ensino superior completo. No RN, o salário inicial é de R$ 3.153. Atualmente, o estado possui 900 agentes efetivos para 7.700 detentos.

G1

Sejuc substitui direção de Alcaçuz e de mais quatro presídios do RN

Anderson Barbosa do G1 RN

alcacuz

O sistema prisional potiguar também está passando por mudanças. Foi publicado nesta quinta-feira (28), no Diário Oficial do Estado, atos de exoneração e nomeação que substituem diretores de seis presídios – entre eles a Penitenciária Estadual de Alcaçuz e Presídio Estadual Rogério Coutinho Madruga, ambos em Nísia Floresta, Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio e Cadeia Pública de Mossoró, em Mossoró, e Complexo Penal Dr. João Chaves, em Natal.

Em Alcaçuz, maior unidade prisional do estado, assume a direção o policial civil Ivo Freire dos Santos Rocha. Ele entra no lugar de Eider Pereira de Brito. O vice-diretor, Sebastião Cleibson Câmara, também sai. Para o lugar dele foi nomeado Jucélio Barbosa da Silva.

No Presídio Estadual Rogério Coutinho Madruga, mais conhecido como Pavilhão 5 de Alcaçuz, sai Ivo Freire e assume Thiago Jefferson Bezerra de Lima.

Para a Penitenciária Mário Negócio, em Mossoró, foi nomeada a diretora Alrivaneide Lourenço de Oliveira. Ela, que até então dirigia a Cadeia Pública de Mossoró, entra no lugar do coronel Elyause Moreira da Silva Júnior. O vice, José Fernandes, também deixa o cargo.

Já na Cadeia Pública de Mossoró, de onde sai a diretora Alrivaneide, assume José Fernandes da Mota, que até então era o vice-diretor da Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio.

Por fim, no Complexo Penal Dr. João Chaves, em Natal, sai o diretor José Jonailson de Souza e assume Eider Pereira de Brito, que até então dirigia Alcaçuz.

Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar está em calamidade pública desde o dia 17 de março de 2015, após uma onda de rebeliões que atingiu pelo menos 14 das 33 unidades prisionais do estado. O decreto, renovado em setembro, tem validade até março deste ano.

De acordo com a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc), já foram gastos mais de R$ 7 milhões nas reformas das unidades depredadas. A secretaria reconhece que o sistema penitenciário do RN é ultrapassado e precisa de uma modernização com mais eficiência e tecnologia nos processos

Sethas reabre 10 Restaurantes Populares e inaugura unidade da UERN

restaurante-popular

A Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas-RN) publicou no Diário Oficial do Estado, desta quarta-feira (27), renovação excepcional dos contratos de 10 Restaurantes Populares do Estado. Estas unidades são responsáveis pelo fornecimento de 6.500 almoços/dia de segunda a sexta-feira.

O prazo das renovações segue até o dia 30 de junho próximo garantindo a reabertura das unidades de Mossoró (Alto de São Manoel), Assú (Frutilândia), Areia Branca, Macau, João Câmara, Santa Cruz, Canguaretama, Santo Antônio, Apodi e Ceará-Mirim.

Com a renovação dos contratos entra em funcionamento também uma nova unidade do restaurante popular em Mossoró, no Campus Central da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), que oferecerá 650 refeições para alunos e moradores dos bairros vizinhos. Essa unidade atende a um pleito antigo dos estudantes, servidores e público da região.

Simultaneamente à renovação contratual temporária, a nova licitação do programa Restaurante Popular já está em tramitação na Sethas-RN, aguardando a abertura do orçamento para realização do processo licitatório que será em modalidade de pregão eletrônico.

Projeto defendido por Ezequiel para bloqueio de celulares em presídios pode ser executado pelo Governo

Preocupado com a crise no Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte, o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza comemorou com a ação da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania em executar o projeto de bloqueio de celulares nos presídios do Estado.

2e5cda946229b7cd8aceced06f5d79c9

Em março de 2015, o deputado Ezequiel Ferreira apresentou um Projeto de Lei que propõe às empresas operadoras do Serviço Móvel que instalem equipamentos tecnológicos para identificar e bloquear sinais de telecomunicações nos estabelecimentos penais do Estado.

O objetivo é impedir a comunicação por telefones móveis nos presídios, evitando a articulação criminosa dos detentos. “O uso proibido de telefones celulares por detentos dentro dos presídios facilita a articulação criminosas que ocorre dentro das unidades, colocando a sociedade em risco”, disse Ezequiel Ferreira salientando que comumente se faz requerimentos para solicitar providências na área de Segurança Pública.

“Com esta ação haverá uma importante colaboração para a Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Norte, visto que acabará com as tentativas de articulações  entre as quadrilhas que agem no cometendo crimes, com a participação de integrantes que estão encarcerados no Sistema Penitenciário, utilizando aparelhos celulares para tais articulações”, destacou Ezequiel.

Fonte: Anna Ruth

Maior cruzeiro da nova temporada atraca no Porto de Natal no domingo (31)‏

O Cruzeiro Silver Spirit da Silversea estará atracando no Porto de Natal ao meio dia de domingo, 31 de janeiro. Até então, é o maior cruzeiro que passa por Natal na nova temporada, que teve início em novembro de 2015 e vai até abril de 2016, com a expectativa de receber até 15 cruzeiros de luxo.

z22-e1453921056336

O navio de 36.000 toneladas transporta 540 passageiros e 376 tripulantes com acesso a seis excelentes restaurantes incluindo um restaurante japonês e o inovador Star Supper Club, que oferece música ao vivo onde se pode dançar. O navio dispõe ainda de spa e academia de ginástica de 770 m².

Silver Spirit, com as maiores suítes da frota da Silversea, oferece um ambiente animado e sociável para os viajantes cosmopolitas que apreciam a grande variedade de diversões a bordo do navio.

A rota será divulgada posteriormente.

Fonte: Heitor Gregório

IBGE abre 26 vagas temporárias no RN para o Censo Agropecuário 2016

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) abriu divulgou edital para processo seletivo simplificado com 26 vagas para a realização do Censo Agropecuário 2016 no Rio Grande do Norte. A Fundação Cesgranrio será a organizadora do processo seletivo e as inscrições podem ser feitas até o dia 22 de fevereiro pela internet. Confira AQUI o edital.

download

Das 26 vagas, 2 são para Analista Censitário, para atuação em Natal; 10 para Agente Censitário Administrativo, também para atuação na capital potiguar; e 14 vagas para Agente Censitário Regional, para atuação em Açu, Alexandria, Apodi, Caicó, Jardim do Seridó, João Câmara, Lajes, Pedro Velho, Santa Cruz, São José do Campestre, São Miguel, São Paulo do Potengi e Umarizal.

O valor da inscrição é de R$ 120 para a função de Analista Censitário; R$ 35,00 para a função de Agente Censitário Administrativo e R$ 50,00 para a função de Agente Censitário Regional.

As vagas de Analista Censitário requerem nível superior em diversas áreas, com retribuição de R$ 7.166,00. Já os cargos de Agente Censitário Administrativo e Agente Censitário Regional são de nível médio, com retribuições de R$ 1.560,00 e R$ 3.000,00, respectivamente. Os contratados farão jus, ainda, a auxílio-alimentação e auxílio-transporte.

A previsão de duração do contrato é de até 31 meses para o Analista Censitário; 22 meses para o Agente Censitário Administrativo; e 16 meses para o Agente Censitário Regional.

A realização das provas está prevista para o dia 22 de maio e a divulgação do resultado final para o dia 14/ de julho.

Henrique Eduardo Alves garante apoio do MTur a Feira de Turismo do Nordeste

270116SecrsTurismo_NordesteB_7230PM

270116SecrsTurismo_NordesteB_7262PM
Fotos: Paulino Menezes

A realização entre os dias 5 e 6 de maio de mais uma BNTM (Brazilian National Turism Mart), também conhecida como a Bolsa de Turismo do Nordeste, terá o apoio do Ministério do Turismo. Os detalhes do evento, que será realizado em um hotel da praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca (PE), foram apresentados durante encontro do ministro Henrique Eduardo Alves com os secretários de Turismo do Nordeste. O Rio Grande do Norte foi representado pela subsecretária de turismo, Solange Portela.

A feira contará com a presença do ministro do Turismo e representante do trade regional, nacional e internacional. Entre fornecedores e compradores de serviços turísticos estão previstos cerca de 350 participantes do Brasil e exterior. Também são esperados visitantes não cadastrados no evento, preferencialmente representantes de empresas que atuam no setor já que a BNTM é voltada para a realização de negócios, explicou a presidente da Empresa de Turismo de Pernambuco (EMPETUR), Ana Paula Vilaça, organizadora da feira.

O vice-presidente da Comissão de Turismo Integrado do Nordeste (CTI-NE), Felipe Carreras, agradeceu o empenho do ministro Henrique Eduardo Alves em alavancar o setor na agenda econômica do governo. “O senhor tem nos apoiado bastante, reafirmando o Nordeste como destino turístico”, disse o secretário de turismo de Pernambuco.

O Nordeste é apontado como o destino preferido pelos turistas brasileiros em pesquisa de sondagem do consumidor. Dos entrevistados que afirmaram que pretendem viajar pelo país nos próximos seis meses, 37% apontaram a região como a escolhida.

Ao agradecer o apoio do ministro, o secretário da Paraíba, disse que Henrique Eduardo Alves tem mantido um bom diálogo com o trade. “O senhor tem falado a nossa língua nos defendendo e encampado essa luta”, afirmou Laplace Guedes.

Para o ministro, o primeiro ano dele a frente da pasta “inaugurou um novo instante marcado pela defesa e descoberta do turismo como atividade geradora de emprego e renda contra a crise econômica”.

Na reunião, também foi discutida a participação do Ministério do Turismo, apoiando os estados da CTI-NE em outras feiras nacionais de grande porte para o turismo como a World Travel Mart (WTM), em São Paulo, em março e a ABAV Nacional, também em São Paulo, no segundo semestre. O Ministério do Turismo trabalha numa campanha publicitária de promoção do Nordeste na Europa em parceria com a CTI-NE e a companhia aérea de Portugal.

Assessoria

Neymar e pai são condenados a pagar R$ 460 mil à Receita Federal

neymar-coletiva

O jogador Neymar da Silva Santos Júnior e seu pai, Neymar da Silva Santos, foram condenados a pagar, juntos, R$ 460 mil à Receita Federal, referentes a dívidas de imposto de renda de dois anos (2007 e 2008) em que o atleta jogava no Santos Futebol Clube. A decisão é de primeira instância e os advogados dos Silva Santos informam que irão recorrer.

Os valores já foram depositados por Neymar e seu pai em uma conta extrajudicial em 2012, quando os dois foram autuados pela Receita em dois processos administrativos movidos pelo Fisco e realizaram o pagamento da dívida. Em abril de 2014, porém, o jogador e seu pai entraram com uma ação na Justiça Federal, a qual o UOL Esporte teve acesso, para anular a cobrança e recuperar o dinheiro depositado. Mas, no último dia 15, o juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 4ª Vara da Justiça Federal em São Paulo, reconheceu a dívida, tanto do imposto quanto da multa cobrada, e negou o pedido do atleta

Governo dará salário mínimo a crianças com microcefalia, como aposentadoria

bebe

Bebês diagnosticados com microcefalia em todo o País vão ter direito a receber um salário mínimo por mês, uma espécie de aposentadoria, desde que pertençam a famílias com renda mensal de até R$ 220 (um quarto do salário mínimo) por pessoa. A medida deve ser anunciada nos próximos dias pelo governo como forma de proteção às famílias pobres com crianças portadoras da má-formação.

A reportagem apurou que o Ministério da Saúde já repassou a lista com os municípios onde foram registrados casos de microcefalia para que o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) faça um cruzamento com o cadastro único do governo de benefícios sociais. Em nota, o MDS confirmou que está em diálogo com os técnicos do Ministério da Saúde.

O Benefício de Proteção Continuada (BPC), instituído pela Constituição de 1998 e regulamentado pela Lei Orgânica da Assistência Social (Loas), garante 1 salário mínimo mensal a idosos com mais de 65 anos e a pessoas com deficiência que não tenham meios para se sustentar nem podem ser sustentadas pela família, independentemente da idade. Atualmente, 4,2 milhões de pessoas são beneficiadas. O orçamento deste ano, sem incluir os casos de microcefalia, estima pagamentos de R$ 48,3 bilhões.

 

Artigo: Nossa missão é lutar pelo incentivo ao produtor rural

unnamed (1)

“O sertanejo é, antes de tudo, um forte”, já apontava Euclides da Cunha na obra antiga e ao mesmo tempo atual , Os Sertões. De fato, a  afirmação pode ser constatada diariamente no interior do Rio Grande do Norte, nos desafios enfrentados pela maior seca dos últimos 50 anos. Sim! O nosso objetivo é lutar para minimizar os efeitos da seca para a população que sofre com a falta de água e queda da produção rural. Precisamos incentivar o setor rural, o produtor do interior que nos últimos cinco anos vem sendo castigado pela seca. Os nossos reservatórios já não oferecem mais condições de abastecer as cidades do nosso Estado. As nossas plantações não são mais as mesmas. O homem do campo sofre. E nós, precisamos lutar pelo incentivo ao produtor rural.
A nossa missão como cidadão, como parlamentar e como torcedor do desenvolvimento do Rio Grande do Norte é trabalhar para reforçar os projetos do meio rural para que o homem do campo consiga manter suas produções e criações mesmo com a seca. Vamos valorizar e retomar o crescimento de cadeias produtivas como a Apicultura, a Piscicultura e a Caprinocultura, que já foram destaques na nossa economia e com isso, garantir sobrevivência no campo. Por exemplo, a Apicultura potiguar já foi líder na nossa balança de exportação com ganho de milhões de dólares e, desde 2013, não conseguimos a quantidade suficiente para exportar. Que neste ano de 2016, consigamos mudar essa realidade, incentivando o homem do campo com alternativas para a atividade.
A seca que assola o Rio Grande do Norte afeta diretamente também os pequenos produtores de frutas, da cadeia leiteira e de corte. A Piscicultura também estará na nossa pauta, com uma boa notícia de que os projetos podem ser beneficiados pela parceria do RN com a Rússia, assinada no fim do ano passado pela Assembleia Legislativa e o Governo do Estado no valor superior a 1 bilhão de dólares. Por meio das cooperativas, vamos organizar o crescimento dos setores rurais em todo o Estado.
Quero aqui convocar os 24 deputados estaduais e os amigos parlamentares que atuam em todas as Frentes Parlamentares para juntos, atuarmos nessa bandeira tão importante para o nosso Estado: o incentivo ao produtor e criador rural.
Também conclamo a todos: sociedade civil, estudantes, autônomos e os que torcem pelo Rio Grande do Norte para encontrar soluções e junto com o Governo do Estado, possamos lutar pelo incentivo ao desenvolvimento rural do nosso Rio Grande do Norte.
Assessoria

Facebook é condenado no RN a pagar R$ 6 mil por não excluir perfis falsos

O Facebook Serviços Online do Brasil, uma das maiores redes sociais da internet, foi condenado pela Justiça potiguar a pagar uma indenização de R$ 6 mil a uma moradora da região Oeste potiguar por não ter excluído da rede social um perfil falso. A sentença foi assinada pela juíza Virgínia Portela da Silva Araújo, titular da 5ª Vara Cível de Mossoró.

images

Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do RN, a magistrada determinou a exclusão dos perfis intitulados como “Klara Hanna” e “Camila Lobato”, veiculados no Facebook como se fossem perfis pertencentes à autora da ação. Como a empresa não fez a retirada dos perfis, foi condenada a indenizar a vítima, incluindo incidência de juros e correção monetária.

A autora da ação alegou que os perfis falsos foram criados a partir do e-mail particular dela e que fotos da mesma foram usadas para ilustrar as páginas, o que causou surpresa a familiares e amigos. Ela também narrou que passou por diversos constrangimentos, sendo intitulada dos mais diversos adjetivos, dentre eles de pessoa promíscua, já que os perfis falsos estariam se utilizando da imagem dela para manter contatos com homens, praticando prostituição.

Constrangimentos
Conforme cópia das páginas do perfil anexadas ao processo, o perfil intitulado “Camila Lobato”, afirma que a vítima mora na cidade de Fortaleza e estuda na Universidade Federal do Ceará (UFC), sendo que a autora nunca residiu naquele município e nem mesmo estudou naquela instituição de ensino superior. Já no perfil “Klara Hanna”, a vítima aparece como uma pessoa de “estilo vagabundo”, “solteira” e “interessada em homens”.

Por fim, a autora comentou que denunciou inúmeras vezes os perfis, entretanto, o Facebook nunca entrou em contato, não sendo encontrada qualquer informação, sequer algum protocolo a ser dado para acompanhamento por ela.

Empresa
Ainda de acordo com o TJ, o Facebook Serviços Online do Brasil alegou carência de ação, por não se considerar parte legítima para figurar como ré na ação judicial, ao aduzir que as providências determinadas por aquele Juízo deveriam ser cumpridas pelas operadoras do site facebook.

No mérito, o Facebook defendeu a inexistência do dever de monitorar e moderar o conteúdo disponibilizado por terceiros, visto que a sua função consiste em armazenar dados e disponibilizar acesso a terceiros, não podendo fazer controle preventivo sobre as contas criadas por seus usuários, sob risco de configurar censura prévia.

Além disso, a empresa também argumentou que a autora realizou a denúncia através de motivo equivocado, uma vez que consta o fundamento de que a usuária Camila Lobato “não representava uma pessoa verdadeira”, ao passo que deveria ter ocorrido pelo motivo “este perfil está fingindo ser alguém ou é falso”. Ainda, afirmou que, no tocante à conta da usuária Klara Hanna, inexiste qualquer denúncia administrativa.

Comprovação
Para a magistrada, a questão é de fácil elucidação, posto que ficou comprovada nos autos a veiculação de página de relacionamento falsa com o nome e imagem da autora na internet e a inércia da empresa em retirar a falsa página da rede mundial de computadores, a despeito da denúncia dos perfis falsos promovida pela internauta.

“Todavia, em que pese o provedor de serviço não deter o dever legal de proceder com o monitoramento acerca do conteúdo inserido por terceiros usuários em suas páginas de relacionamento, responde objetivamente pelos danos causados, na qualidade de fornecedor de serviços na rede mundial de computadores, particularmente diante da sua inércia em excluir os perfis falsos após solicitação da vítima, o que apenas se observou após a determinação judicial”, comentou.

Ao analisar o teor das publicações difundidas nas contas questionadas, a juíza convenceu-se de que ficou revelada ofensa depreciativa à honra e à imagem da autora, principalmente ao ser a mesma associada a palavras e expressões de conteúdo moralmente impróprio e absolutamente inadequados para designar publicamente determinada pessoa.

“Portanto, a manutenção da divulgação do nome e imagem da autora em site de relacionamento da demandada, sem a autorização daquela, ofende a sua privacidade, restando evidente a lesão moral, cujo dano se presume”, concluiu.

Servidores estaduais do RN terão salário de janeiro pago em fevereiro

IMG000000000091461O pagamento do funcionalismo público do Rio Grande do Norte, salário referente ao mês de janeiro deste ano não serão mais pagos nos dias 29 e 30. O pagamento, ficou para os dias 4 e 5 de fevereiro, conforme foi anunciado pelo próprio governo em nota enviada à imprensa nesta quarta-feira (27).

Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Planejamento e Finanças (Seplan), os servidores aposentados e pensionistas terão os vencimentos depositados dia 4, enquanto que o salário dos ativos será creditado no dia seguinte, dia 5.

“O pagamento dos servidores nos primeiros dias do mês subsequente, conforme previsto em lei, garante o salário integral de todo o funcionalismo. A medida foi necessária em virtude da crise econômica que afeta o país, especialmente os estados mais dependentes das transferências da União”, justificou a Seplan.

O Rio Grande do Norte sentiu o impacto da queda acentuada dos repasses federais, em especial royalties, Fundo de Participação dos Estados (FPE) e ICMS. As frustrações nas receitas chegaram a R$ 613 milhões em comparação ao orçamento previsto para o exercício de 2015. Somente de royaties o Governo deixou de receber 45,38% dos recursos previstos no ano passado. No FPE a frustração real chegou a 7,39% e continua em 2016 com previsão negativa já anunciada de 15,7% a menos do que o valor transferido pela União em janeiro do ano passado. “É importante ressaltar que em janeiro de 2015 o FPE já foi menor do que no mesmo mês de 2014. No comparativo entre 2015 e 2014, a queda na Receita Líquida do Tesouro chegou a 7,2%”, explica o secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Gustavo Nogueira.

Déficit previdenciário O déficit previdenciário também tem provocado impacto na folha do funcionalismo. Em 2015, a folha de aposentados e pensionistas cresceu 20% em relação a 2014 e o déficit subiu 16,6% no mesmo período. O déficit na Previdência é hoje o principal obstáculo ao equilíbrio fiscal do Estado. Sem os recursos do Fundo Financeiro a partir de 2016, as novas datas de pagamento viabilizarão o pagamento integral e em dia de todo o funcionalismo.

O titular da SEPLAN reforça o momento difícil na economia e as consequências para o Estado. E pontua ações do Governo voltadas para amenizar o quadro. “O Rio Grande do Norte não é uma ilha isolada do restante do país, mas o Governo tem redobrado todos os esforços para construir alternativas que amenizem os efeitos da crise, a exemplo da redução do imposto sobre o querosene de aviação, que provocou um novo boom no turismo do Estado, e do projeto de reordenamento de taxas aprovado pela Assembleia Legislativa no final do ano passado, que garantirá mais R$ 220 milhões ao tesouro estadual de fevereiro até dezembro”, disse.

Do G1

Responsabilidade social na ordem do dia

unnamed (2)

Criar e aperfeiçoar leis, discutir contas e gestão pública, cobrar e sugerir melhorias para a população são algumas das funções dos deputados estaduais. A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, contudo, está indo além do seu papel constitucional e abraçando ações de responsabilidade social, através de campanhas educativas e de conscientização sobre temas da maior relevância para a sociedade.

Tabus sobre o processo de adoção foram quebrados durante o ano, através da contribuição da Assembleia com a campanha “Amor Não Se Escolhe”, encabeçada pelo Legislativo para estimular o processo de adoção sem preconceitos, ajudando os futuros adotantes a dispensarem critérios de escolha quanto à cor, idade, sexo e outras características físicas.

Segundo dados do Cadastro Nacional de Adoção, até maio de 2015 havia 5.675 crianças registradas à espera de adoção. O número representa 16% do total de pretendentes existentes no cadastro, que era de 33.505. Segundo especialistas ouvidos à época, a preferência por meninas, brancas e com menos um ano de idade contribuía para esse quadro, que o Legislativo tenta amenizar.

A campanha ganhou as redes sociais, TV, rádio, jornais, portais de notícias e ainda um hotsite específico. “Nosso objetivo foi conscientizar as pessoas sobre o processo de adoção, incentivando os norte-riograndenses a adotar sem preconceitos”, explicou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira.

Na área de saúde, a Assembleia teve papel de destaque no combate ao câncer de mama. Durante o Outubro Rosa, período específico para a conscientização e prevenção da doença, o Legislativo firmou convênio com o Grupo Reviver para tentar suprir a demanda reprimida de mulheres que não tinham condições de realizar o exame em clínicas particulares ou desistiam de fazê-lo devido à alta procura nas unidades públicas de Saúde. Com isso, quase 80 exames foram realizados diariamente durante mais de um mês.

“Trata-se de um exame preventivo para uma doença que mata cerca de 200 mulheres ao ano em todo o Rio Grande do Norte, mas que quando descoberta precocemente apresenta 95% de chances de cura. É um tema de extrema importância e estamos felizes de contribuir com a sociedade”, disse Idaísa Fernandes, fundadora do Grupo Reviver.

Assessoria

Jornalista José Claudino lança livro de crônicas

Do Novo Jornal – O jornalista José Claudino Leite Filho lança amanhã, dia 27, o livro “Crônicas, Fatos, Memórias e Reflexões”. A publicação é uma visão panorâmica da experiência de vida do escritor, com artigos sobre a cena urbana brasileira dos últimos dois anos. As análises falam sobre o atual panorama político nacional, os desafios do cristianismo e o futuro do jornalismo.
“Procurei fazer uma abordagem ampla dos principais assuntos do meu interesse. Muitos amigos me incentivavam a escrever um livro com meus escritos e, depois de muito trabalho, consegui finalizá-lo”, diz o jornalista. O lançamento acontece às 18 horas na sede da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras (ANL), no bairro de Petrópolis.
Este é o segundo livro de José Claudino Leite Filho. Também é a segunda publicação feita através de crônicas e artigos de opinião. “A nova obra está dividida em sete capítulos e apresenta uma visão panorâmica da experiência da minha vida. São crônicas pluridimensionais. Escrevi sobre fatos marcantes do cotidiano potiguar e também tracei perfis de diversas personalidades para a história do Rio Grande do Norte”, relata.
 O livro é também uma reunião de crônicas escritas por José Claudino no jornal “Potiguar Notícias”. “Tenho uma coluna semanal. Por lá, eu escrevo sobre assuntos relacionados à bíblia e a vida cristã”, diz.  Mas o livro não é só republicações. “Maior parte é feita por escritos inéditos”, ressalta. A inspiração do autor para costurar as crônicas foram os escritos dos jornalistas Wooden Madruga e Carlos Lyra.
Um dos capítulos que ganharam especial atenção do autor compreende textos de análise teológica. “É um assunto de grande interesse. Gosto de falar sobre a evolução do cristianismo. No livro, eu também faço uma reflexão sobre os chamados livros apócrifos (os livros escritos por comunidades cristãs e pré-cristãs e que não foram incluídos no cânon bíblico)”, detalha. O autor já passou pelas redações de vários periódicos de Natal. Foi repórter dos jornais “Dois Pontos”, “O Grande Natal”, “Jornal de Natal” e “Correio da Tarde” – todos já extintos. “O jornalismo é uma das minhas paixões. Dediquei um capítulo do meu livro para falar sobre a história da imprensa no Rio Grande do Norte”, discorre.
O primeiro livro do autor foi publicado em 1988. A obra reúne artigos acadêmicos de professores e escritos feitos para o jornal “O Azulão”, uma publicação editada pelo Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) da UFRN. “Eu era assessor de imprensa do centro. Exerci esta função até me aposentar”, diz ele. Para reunir as crônicas que permeiam os sete capítulos do novo livro, o autor teve que trabalhar por dois anos. “Foi bem difícil concluir, mas nenhum ideal é alcançado sem sacrifício”, relato.
O lançamento será na Sede da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, no bairro de Petrópolis, hoje (27) às 18 horas

Dilma promete guerra “casa a casa” contra mosquito

size_810_16_9_dilma-rousseff

Dilma contra o zika: “A melhor vacina contra o zika (agora) é o combate de cada um de nós, do governo, mas também da sociedade, eliminando todos os focos nos quais o mosquito vive e se reproduz”

A presidente Dilma Rousseff afirmou na terça-feira, 26, em Quito, que o governo vai promover uma guerra “de casa em casa” contra o mosquito Aedes aegypti e prometeu uma vacina para combater o zika.

“Nós vamos iniciar um verdadeiro combate ao vírus”, afirmou Dilma, após se reunir com o presidente do Equador, Rafael Correa, para discutir temas relacionados à integração latino-americana.

“Se ainda hoje nós não temos uma vacina, temos certeza de que iremos ter. Mas vai levar um tempo. A melhor vacina contra o zika (agora) é o combate de cada um de nós, do governo, mas também da sociedade, eliminando todos os focos nos quais o mosquito vive e se reproduz.”

Dilma disse que toda a América Latina está empenhada no combate Aedes. “Nós todos estamos preocupados. O presidente Rafael Correa, o da Colômbia (Juan Manuel Santos), todos estamos”, comentou. Para a presidente, é preciso fazer de tudo para evitar a proliferação do mosquito.

Questionada sobre a declaração do ministro da Saúde, Marcelo Castro, para quem o Brasil “perde feio” a batalha contra o mosquito, Dilma não respondeu e se dirigiu para o jantar com Rafael Correa. A afirmação de Castro não agradou e foi contestada ontem até na Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Acho que é algo fatalista”, disse o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier. “Se esse fosse o caso, poderíamos abandonar tudo. Não é o caso. Estamos iniciando a luta”, disse. Já a diretora regional da Organização Pan-Americana de Saúde, Carissa Faustina, apoiou Castro e falou em “sentimento de derrota”.

Exame