Parlamentares comentam eleições 2020 e casos de segurança pública

Os deputados aproveitaram o horário destinado a eles na sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), que aconteceu nesta quinta-feira (05), pelo sistema híbrido – Remoto e Presencial, para tratar de assuntos como o processo eleitoral que está em andamento e a segurança pública no Rio Grande do Norte.

O parlamentar Vivaldo Costa (PSD) focou o pronunciamento dele nas eleições municipais de 2020 que acontecem no Rio Grande do Norte. Ele alertou sobre a necessidade de que as autoridades acompanhem o pleito, porque, segundo ele, está “tudo muito esquisito”. “Ontem o presidente da Casa Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), constatou um clima de insegurança em vários municípios potiguares. O deputado Getúlio Rêgo (DEM) vem proclamando sobre pesquisas fraudulentas; já a parlamentar Cristiane Dantas (SDD) relatou o clima de insegurança em São José de Mipibu. Além de Hermano Morais (PSB) que também requereu ao Governo do Estado reforço policial para São José de Mipibu, para que possa haver tranquilidade nas eleições”, informou.

Vivaldo Costa contou que recebeu um telefonema de Caicó que denunciava a tentativa de burlar a eleição no município. A pessoa que ligou para o parlamentar relatou um caso de uma abordagem fingindo ser de pesquisa eleitoral, quando na verdade parecia mais uma tentativa de comprar o eleitor. O deputado se associou às palavras do deputado José Dias (PSDB), que falou da importância da necessidade de haver um pleito limpo, sem corrupção, sem compra de votos.

O deputado Coronel Azevedo (PSC) falou sobre um acontecimento envolvendo um policial militar, que foi convocado na condição de testemunha para um júri que aconteceu em Goianinha. De acordo com o parlamentar, o crime em julgamento aconteceu em 2013 e o representante do Ministério Público queria que o policial lembrasse do que aconteceu na época. “Insatisfeito com a resposta do policial, o promotor o chamou de mentiroso. Nós da segurança pública estamos surpresos porque, na ocasião, o policial recebeu voz de prisão com alegação de falso testemunho, já que não lembrava de algo que aconteceu em 2013”, falou.

“São centenas de ocorrência que o policial atende diuturnamente. Esse é um fato altamente lamentável que não podemos admitir. Daqui a pouco nós vamos ter os policiais presos e os bandidos soltos. O policial é o herói da sociedade, é a última barreira entre o caso e a ordem. Minha solidariedade ao cabo Bruno que passou por isso”, completou.

A deputada estadual Cristiane Dantas falou sobre dois requerimentos que apresentou direcionados à Policial Militar, enfatizando as necessidades de atuação com relação à Patrulha Maria da Penha. Segundo ela, a patrulha está sendo reativada, mas de uma forma muito aquém do que é necessário. “O patrulhamento só tem uma viatura que faz essa fiscalização apenas 3 vezes por semana e cuida de toda a Grande Natal. Fizemos requerimento solicitando pelo menos um celular para que haja a comunicação das mulheres e para que possa haver um apoio mais direto. E, também, solicitando a criação de uma sala lilás para que as mulheres sejam atendidas”, falou.

Ela também mencionou a necessidade de mais efetivo direcionado à Patrulha Maria da Penha. “Nós temos vários pleitos apresentados solicitando mais viaturas, mais efetivos. Isso será possível com esses novos policiais que estão ingressando e isso nos deixa muito feliz, pelo fato de que não haverá mais desculpa sobre a quantidade de policiais. Fica aqui o nosso apelo para que a coordenadora da Patrulha tenha esse entendimento, para que possamos ter maior mais pessoas trabalhando e uma ampliação do atendimento para todas as mulheres do estado”.

Leave a Comment