O maior aliado do PT nas eleições, mesmo se Lula não for candidato à presidência

Foto: Ricardo Stuckert

A participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua sendo a maior incógnita das próximas eleições. Líder nas pesquisas e com desempenho crescente perante o eleitorado, a despeito das denúncias que pesam contra si, o petista corre cada vez mais riscos de se tornar inelegível pela Lei da Ficha Limpa, caso a sentença proferida pelo juiz federal Sérgio Moro seja confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.
Na medida em que a tramitação do caso envolvendo o tríplex no Guarujá (SP) avança, crescem as especulações sobre se o petista conseguirá confirmar candidatura em agosto do ano que vem, assim como quais opções restariam ao PT caso não possa contar diretamente com seu maior líder. Como muito se tem repetido, mesmo se não for candidato à sucessão de Michel Temer ao assento no Palácio do Planalto, Lula desempenhará papel central nas eleições de 2018.

 

Conforme observa o analista de cenários Leopoldo Vieira, há também um indissociável elemento político na decisão dos desembargadores, que poderá ser capitalizado pelo próprio ex-presidente em seu discurso. “Só quem caiu na toca do coelho de Lewis Carroll crê, realmente, que os despachos jurídicos que qualquer instância, com repercussão nas eleições presidenciais, são técnicos e serão aceitos como tais pela sociedade”, afirmou. Esse pode ser mais um ingrediente a dar peso à transferência de votos de Lula no processo.

 

 

Fonte: http://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/7124128/maior-aliado-nas-eleicoes-mesmo-lula-nao-for-candidato-presidencia

Leave a Comment