Presidente da IEADERN com receio de perder o poder ameaça os pastores

Resultado de imagem para Martim Alves
Foto: da Internet

A diretoria da IEADERN, comandada pelo pastor Martim Alves da Silva, está realizando ataques aos pastores que poderiam está tentando refazer, para melhor, a historia dos 100 anos da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado do Rio Grande do Norte.

O fato é que após a reabertura do processo que foi extinto, sem resolução do mérito, pelo pastor Hilton Andrade, começaram uma serie de ataques contra todos que possam se tornar uma ameaça à permanência de Martim Alves na presidência da igreja.

Esse processo que foi aberto pelo diácono Laurivan de Sousa, este blogueiro, que nele é requerida a anulação de uma Ata que foi viciada para tentar legitimar a eleição da IEADERN que aconteceu de forma irregular em 2012. No documento consta uma assinatura que não se equipara a do saudoso pastor Raimundo João de Santana; que pode ser considerada falsa; ainda o pastor Adelmo Ribeiro, secretário que teria redigido a Ata viciada, não o fez.

As ameaças:

Na época da denuncia publicada, em jornal, contra os erros da eleição. Para intimidar, o pastor Martim Alves e sua Diretoria colocaram o solitário diácono na justiça criminal, para inquerir por meio de uma interpelação judicial. Mas este diácono não se intimidou, e respondeu na 36ª promotoria pública e o processo foi arquivado.

Agora, primeiro surgiu aquela ameaça contra a vida do pastor Hilton Andrade, que até ao momento não se sabe quem de fato fez a ameaça; agora, esta semana, o presidente da IEADERN persegui inquerindo por meio do Conselho de Ética os pastores Misael Dantas, um quarentenário na vida ministerial, e o pastor Ivan Gonçalves, este que ficou no segundo lugar na disputa da presidência, perdendo apenas por 22 votos.

A ideia é impor o medo para que os pastores não fiquem do lado da verdade, e assim, eles que estão vivendo as custas do dinheiro da igreja possam permanecerem sem serem incomodados.

O Pastor Misael foi frustado por pedir em seus áudios a conciliação de todos; o pastor Marco Aurélio foi perseguido por fazer um comentário contra a política dentro da igreja;  e o pastor Ivan foi notificado como que tivesse promovendo os levantes contra a infiel diretoria. Infiel porque eles manipulam documentações, os viciando em benefícios próprios; e ainda, segundo os pastores, não prestaram as devidas contas dos dinheiros arrecadados para transferência da Rádio Nordeste Evangélica de AM para FM, que até hoje não aconteceu. Segundo informações, só essa arrecadação chegou a mais de 3 milhões de Reais. Os pastores reclamam nos bastidores por se sentirem perseguidos.

Aqui vai um conselho: deixem esses pastores em paz!

Os perseguidos:

Pr. Misael Dantas
Pr. Hilton Andrade

 

Pr. Marco Aurélio
Pr. Ivan Gonçalves