Professores conseguem novas liminares contra demissões da Estácio

Estácio
Estácio: na quinta-feira passada, a Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro havia concedido um parecer similar (foto/Divulgação)

Da Exame

Professores desligados pela Estácio Participações conquistaram novas liminares que suspendem temporariamente as demissões, dias após a empresa ter derrubado medida similar na justiça.

O Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro (MPT-RJ) proferiu decisão que cancela por 30 dias todas as demissões de professores pela Estácio sob pena de 400 reais diários por funcionário, informou à Reuters Fábio Conde, segundo secretário jurídico do Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região (Sinpro-Rio).

Procurada, a Estácio não comentou imediatamente a liminar do MPT-RJ.

Às 14:33, as ações da Estácio Participações avançavam 3,23 por cento, cotadas a 32 reais, liderando a ponta positiva do Ibovespa, que por sua vez tinha ganho de 0,43 por cento.

Na quinta-feira passada, a Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro havia concedido um parecer similar que suspendia as demissões, dando um prazo de 72 horas para a companhia se manifestar, mas a Estácio conseguiu derrubar a decisão no início da semana.

O Sinpro-Rio iniciou um processo de negociação com a empresa logo após a queda da liminar para discutir a reintegração de alguns professores, critérios e homologações, revelou Conde, acrescentando que o sindicato se reunirá com a Estácio na tarde desta sexta-feira.

Segundo ele, a lista de demissões no Rio de Janeiro entregue pela empresa no começo da semana continha 287 nomes, mas há relatos de que novos cortes teriam ocorrido após a derrubada da liminar. “Hoje eles ficaram de mandar nova listagem”, afirmou.

 

Leave a Comment