Projeto que usa fotografia em escolas e comunidades quilombolas do RN é selecionado para intercâmbio nos EUA

Projeto Fotografia, Memória e Identidade atua em escolas públicas e comunidades quilombolas do RN (Foto: Cecop/Acervo/Divulgação)

Uma iniciativa que utiliza a fotografia no desenvolvimento educacional de crianças e jovens em escolas públicas e comunidades quilombolas do Rio Grande do Norte foi selecionada para participar de um intercâmbio de experiência em tecnologia digital nos Estados Unidos.

O Projeto Fotografia, Memória e Identidade foi escolhido junto com outros sete, entre 213 inscritos no país, e será apresentado no MIT Media LAB, em Boston, nos Estados Unidos da América, em um evento que vai deste sábado (5) até o dia 13 de maio. Além do Rio Grande do Norte, participarão do intercâmbio internacional ações de São Paulo, Pará, Mato Grosso Sul, Paraná, Bahia, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

De acordo com o professor Raimundo Melo, um dos coordenadores que vai representar o Fotografia, Memória e Arte, a iniciativa tem cerca de três anos e já alcançou escolas de seis municípios potiguares: Natal, Nísia Flortesta, Currais Novos, Assu, Florânia, e Ipanguaçu. Além das escolas públicas, o trabalho foi desenvolvido com as comunidades quilombolas Negros do Riacho, em Currais Novos, e da Picada, em Ipanguaçu.

Tecnologia social

Raimundo explica que o projeto é uma “tecnologia social” que usa fotografia e o exercício do olhar fotográfico como formas criativas de atuar no processo educativo dos jovens e na produção de bens culturais para as comunidades.

A equipe trabalha junto com uma disciplina específica na sala de aula. Enquanto o professor fala sobre o conteúdo, os instrutores ensinam aos alunos técnica de fotografia e olhar fotográfico. Muitas vezes, o próprio celular do estudante é usado para fotografar.

Fonte: https://g1.globo.com/rn