Rapaz que viu jovem se afogar no lago após festa prestará serviço comunitário

Reprodução/Facebook
Foto: da Internet

Acusado de omissão de socorro no afogamento da jovem universitária Natália Ribeiro dos Santos Costa, 19 anos, em março deste ano, no Lago Paranoá em Brasília, Wendel Yuri Sousa Caldas, 19, teve o processo arquivado e, em acordo homologado pelo 2º Juizado Criminal de Brasília, a pena convertida em prestação de serviços comunitários. A decisão da Justiça ocorreu nessa quinta-feira (08/08/2019).

De acordo com o Ministério Público, não foram encontrados indícios de participação de Yuri no caso e sim de omissão de socorro. Durante audiência, o MP propôs a pena alternativa, acatada pelo rapaz. Ele cumprirá, nos próximos 180 dias, 144 horas de trabalho comunitário. Caso falte sem justificativa, o processo é reaberto e o morador da Asa Norte responderá criminalmente.