Sessão Solene na Assembleia celebra os 10 anos da Casa do Cordel

Referência na cultura potiguar, a Casa do Cordel recebeu nesta sexta-feira (27) homenagem da Assembleia Legislativa pelos 10 anos de atividade. Proposta pelo deputado George Soares (PR), a sessão reuniu importantes poetas do Estado, representantes da Câmara Municipal e os deputados Hermano Morais (PMDB) e Ricardo Motta (PSB). A Casa do Cordel é um espaço cultural que se destaca por valorizar a cultura popular e ser ponto de referência para estudantes e pesquisadores e, em Natal, é administrada pelo poeta Abaeté.

“Temos a satisfação de no dia de hoje homenagearmos alguns intelectuais potiguares. Pessoas de pensamentos positivistas e batalhadoras que atuaram e que atuam com dignidade e respeito na literatura de cordel”, disse George Soares. Em discurso, o deputado fez um resumo da história da Casa do Cordel e destacou a fundação do espaço, no dia 17 de agosto de 2007, pelo poeta Erivaldo Leite de Lima, o popular Abaeté.

Depois foi criada a Associação Cultural Casa do Cordel, com sua sede comercial funcionando vizinha a Assembleia Legislativa, na rua Vigário Bartolomeu, próximo ao famoso “Beco da Lama”, região considerada como polo de aglutinação da boemia e dos grandes artistas potiguares.

“A Casa do Cordel além de reforçar a prática do folheto de cordel serve para agregar vários artistas de diferentes cidades do nosso Estado e até de outras unidades da Federação. Hoje tem no seu quadro de sócios, além de poetas, músicos, atores, artistas plásticos, professores, entre outros produtores culturais”, destaca o deputado.

Na ocasião, George Soares enalteceu o saudoso poeta, músico e escritor, Roberto Coutinho da Motta – o popular Bob Motta (in memoriam), que pertencia a Academia de Trovas; a União Brasileira de Trovadores; ao Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte e a Associação Cultural Casa do Cordel. Foi autor de diversos livros e folhetos de cordéis. Faleceu em 07 de julho de 2017, em Natal. “Bob Motta deixou um exemplo de amor às artes, sobremaneira a literatura de cordel. Um cidadão de caráter ilibado. Digno dessa e de muitas outras homenagens que, certamente, virão”, falou ele.

O deputado Ricardo Motta, sobrinho do poeta Bob Motta, se emocionou ao falar do tio. “Bob Motta era como um irmão mais velho. Gravo profundas recordações, inclusive a que ele disse, em poesia, que começaria a viver no dia em que morresse”.

George Soares citou ainda um dos maiores nomes da poesia da região do Assú, Francisco Agripino, o popular Chico Traíra, natural de Ipanguaçu e criado em Assú.

Em forma de poema, o poeta Abaeté agradeceu a homenagem e reconhecimento do trabalho realizado pela categoria. “Não é fácil fazer cultura em qualquer lugar, mas coloquei a Casa do Cordel onde deveria estar”.

Foram homenageados também Chico de Aiá, Gelson Luiz Pereira, Hélio Gomes, Antônio Francisco Texeira – que recitou um poema em homenagem à Assembleia Legislativa, Marciano Medeiros, Rosa Regis, Jardia Maia, Boinho (Assú), Geraldo Maia e Paulo Varela.

Leave a Comment