Sirenes voltam a tocar em nove regiões de Petrópolis; número de mortos já chega a 120

Nas redes sociais, moradores relatam o desespero pelos seguidos alertas sonoros emitidos na madrugada / EFE/Antonio Lacerda

A Defesa Civil emitiu um novo alerta na manhã desta sexta-feira, 18, com a previsão de chuvas em Petrópolis, no Rio de Janeiro. Segundo o comunicado, são esperados temporais com intensidade moderada a fraca para as próximas horas, o que aumenta os riscos de novos pontos de inundações e desabamentos na região, que sofre desde terça com as consequências das fortes chuvas. Durante a madrugada, nove sirenes de alerta foram acionadas em diferentes pontos do município, entre eles no Morro da Oficina, uma das principais áreas atingidas. Entre as outras localidades que tiveram os avisos sonoros estão: 24 de maio, Ferroviários, Vila Felipe (Chácara Flora 2), Sargento Bohning, São Sebastião Adão Brand, São Sebastião Vital Brasil e Siméria.

Nas redes sociais, moradores relatam o desespero pelos seguidos alertas, que tiveram início por volta das 23h desta quinta-feira. “Pensei que tivesse caído em Petrópolis inteira de novo”, disse uma internauta, que acordou com o barulho, seguido de pedidos de socorro. Até o momento, não há informações sobre novos deslizamentos na região. O último boletim da Defesa Civil Nacional, com base em informações da Prefeitura de Petrópolis, da Defesa Civil do Rio de Janeiro e do governo do Estado, apontam registro de 849 pessoas desabrigadas, assistida em 19 pontos de apoio. Ao todo, são 511 ocorrências e 24 pessoas resgatadas com vida. Segundo o Corpo de Bombeiros, 120 corpos já foram localizados, sendo ao menos 75 deles de mulheres e 20 de menores. A Polícia Civil trabalha para a localização de 116 desaparecidos.

Jovem Pan