Sobe para 91 o número de mortos por causa das chuvas em Pernambuco

BUSCAS - desaparecido - Recife - Pernambuco
Buscas por desaparecidos no bairro de Jardim Monte Verde, região limítrofe entre a capital pernambucana e o município de Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco, nesta segunda-feira, 30 /Foto: PEDRO DE PAULA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Sobiu para 91 o número de mortos no Estado de Pernambuco em decorrência das tragédias provocadas pelas fortes chuvas nos últimos dias, contando da última quarta-feira, 25, até a tarde desta segunda, 30. Além dos mortos, outras 26 pessoas ainda estão desaparecidas. Os dados são do Centro Integrado de Comando e Controle Regional de Pernambuco (CICCR-PE) e foram divulgados pela Defesa Civil do Estado. Segundo a Central de Operações da Codecipe, 6.170 pessoas estão desabrigadas em Pernambuco atualmente por conta das chuvas.

A previsão da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) é de que as precipitações continuem na Região Metropolitana do Recife (RMR) e na Zona da Mata do Estado, com intensidade moderada até a próxima sexta-feira, 3, apesar de haver uma expectativa para redução no volume de águas. A Defesa Civil reforçou, ainda nesta manhã, o alerta sobre o alto risco de novos deslizamentos, visto que o solo já está bastante encharcado. A Apac também informou que o Sistema de Contenção de Cheias do rio Capibaribe — composto pelas barragens de Jucazinho (Surubim), Carpina (Lagoa do Carro), Tapacurá (São Lourenço da Mata) e Goitá (Paudalho) — continua sendo monitorado pelas equipes técnicas. A situação dos reservatórios é a seguinte: Carpina (16,50 %); Goitá (70,90 %); Jucazinho (15,33 %) e Tapacurá (69,20 %). Até o momento, não há risco que motive a abertura de comportas nessas barragens.

As forças de segurança, Defesa Civil, Exército e órgãos municipais estão atuando em sete pontos de deslizamento da RMR: Zumbi do Pacheco e Curado IV (Jaboatão dos Guararapes), Areeiro (Camaragibe), Monte Verde/Ibura, Barro e Guabiraba (Recife) e Paratibe (Paulista). A operação conta com 198 bombeiros militares de Pernambuco, 11 bombeiros da Paraíba, sete de Minas Gerais, oito do Rio Grande do Norte, oito policiais militares, 100 guardas municipais e 25 funcionários da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), 60 militares do Exército, 22 profissionais da Marinha e quatro policiais civis do Core/PCPE. Nas buscas, salvamentos e fornecimento de mantimentos para populações de áreas afetadas, estão sendo empregadas embarcações e seis aeronaves, sendo três do Grupamento Tático Aéreo da Secretaria de Defesa Social (SDS) e outras três da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

“Estamos trabalhando com força total, mobilizando os recursos disponíveis, buscando profissionais de vários estados do Brasil com especialidade em resgate em áreas de deslizamentos, além de suporte às áreas atingidas por terra, água e ar. Para isso, estamos buscando todas as formas de amenizar os graves impactos das fortes chuvas. É preciso, nesse momento, enaltecer o empenho incansável de todos os profissionais envolvidos nessa operação e também a corrente de solidariedade que uniu pernambucanos e brasileiros de todos os lugares”, disse o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Humberto Freire.

Jovem Pan

Leave a Comment