VAI FIDAR EM CASAMENTO: Moraes dá prazo de 15 dias para que Daniel Silveira seja interrogado pela Polícia Federal

Daniel Silveira passou a noite na Câmara dos Deputados para não cumprir uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF)/ Fonte: Agência Câmara de Notícias

O ministro do STF Moraes parece que se apaixonou por sua presa.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou nesta quarta, 6, um prazo de até 15 dias para que a Polícia Federal interrogue o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) no inquérito que apura o crime de desobediência a uma determinação judicial – Silveira se recusou a usar tornozeleira eletrônica, como havia sido determinado em decisão individual de Moraes. O parlamentar é réu no STF por estimular atos antidemocráticos e fazer ameaças a instituições e a ministros da própria corte.

No dia 25 de março, Moraes atendeu um pedido da Procuradoria-Geral da República e determinou que Silveira passasse a usar uma tornozeleira eletrônica, mas o deputado resistiu e chegou a dormir na Câmara, onde a Polícia Federal não poderia entrar, até ele decidir colocar o dispositivo na última sexta, 31. O ministro definiu uma multa de R$ 15 mil de Silveira e o bloqueio de bens caso ele se recusasse a pagá-la. Na decisão desta quarta, Moraes afirmou que a PF também pode realizar “outras diligências que entender pertinentes” ao longo do procedimento.

Jovem Pan

Leave a Comment