Vereador pede exoneração de comissionado que responde a processo de improbidade e fraude em licitação

Câmara Municipal de Ielmo Marinho/RN
O vereador Tiago Menezes (MDB), da Câmara Municipal de Ielmo Marinho, protocolou um requerimento nesta terça-feira (13) cobrando da Mesa Diretora a exoneração do senhor Luiz Barbosa de Menezes Filho (Luquinha), do quadro de servidores comissionados da Casa.
Na justificativa, o vereador lembrou que o servidor comissionado responde a processo pela prática de improbidade administrativa e a fraudes em licitações no ano de 2011, quando era chefe de gabinete do então prefeito Germano Patriota. Fato que vai de encontro ao requisito da moralidade administrativa, previsto na Constituição Federal.
“Em janeiro do ano passado, inclusive, o Ministério Público obteve uma medida cautelar determinando aos dois o ressarcimento do erário municipal em mais de R$ 200 mil. E esse não é o perfil que se espera de um servidor público. Estou fazendo a minha parte como vereador. Agora, cabe ao presidente acolher ou não a sugestão”, disse.
O caso também será encaminhado ao Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) para que o órgão ministerial adote as medidas jurídicas cabíveis.